06:25 23 Janeiro 2021
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    Aviação russa combate terrorismo na Síria (111)
    34732
    Nos siga no

    A Síria opera os lendários caças MiG-21 e MiG-23 da era soviética, mas os pilotos dizem que esses aviões embora são velhos são de confiança e extremamente eficientes.

    Jornalistas russos recentemente conseguiram olhar de perto a Força Aérea síria em ação na base de Hama, localizada na cidade com o mesmo nome. Esta base é de importância estratégica.

    Os aviões militares que operam na base aérea de Hama realizam missões em todo o país: no norte, nas províncias de Idlib e Hama, bem como no leste, incluindo a capital do califado autoproclamado do Estado Islâmico em Raqqa e no sul, onde está situada a famosa cidade de Palmira, centro histórico e cultural destruído pelo grupo terrorista.

    Os terroristas tentaram várias vezes capturar a base aérea de Hama. Eles ainda tentam bombardear a área. Recentemente, durante uma visita à base, jornalistas russos e sírios ouviram uma explosão e viram uma fumaça negra. Oficiais sírios agiram como se nada tivesse acontecido, mas as testemunhas souberam como é que isto quando o foguete explode.

    Hama é uma das 15 bases aéreas militares na Síria. Cinco delas estão nas mãos de militantes. Mais uma base, Deir ez-Zor, está funcionando em geral, mas tem sido cercada já por três anos. A base aérea Kuweires perto de Aleppo é uma cena da luta entre os militantes e o Exército Árabe Sírio (SAA).

    No início desta semana, as forças lideradas por Damasco conseguiram libertar a base de Hama. A base de Hmeymim reforçou o seu renome por sediar as Forças Aéreas russas. 

    • A base aérea de Hama. Carros russos e o caça MiG-23 russo das Forças Aéreas da Síria
      A base aérea de Hama. Carros russos e o caça MiG-23 russo das Forças Aéreas da Síria
      © Sputnik / Dmitry Vinogradov
    • Piloto sírio prepara-se para uma operação aérea contra o EI
      Piloto sírio prepara-se para uma operação aérea contra o EI
      © Sputnik / Alexander Astafyev
    • Piloto sírio na base aérea de Hama na Síria
      Piloto sírio na base aérea de Hama na Síria
      © Sputnik / Dmitriy Vinogradov
    • Caça russo da era soviética MiG-23 das Forças Aéreas da Síria na base de Hama
      Caça russo da era soviética MiG-23 das Forças Aéreas da Síria na base de Hama
      © Sputnik / Dmitri Vinogradov
    1 / 4
    © Sputnik / Dmitry Vinogradov
    A base aérea de Hama. Carros russos e o caça MiG-23 russo das Forças Aéreas da Síria

    Um piloto local, que chama a sua aeronave "minha querida", elogiou o MiG-21 como uma máquina extremamente fiável, poderosa e segura. Ele realiza dois ou quatro voos por dia, dependendo das tarefas que tem de cumprir.

    "Nós realizamos uma missão após o recebimento de dados de inteligência sobre a localização de militantes, seus armazéns de munições, equipamento militar ou qualquer material bélico", explicou ele. "A nossa tarefa principal é parar com os wahhabitas para parar a destruição do nosso país", continuou.

    Os pilotos sírios são seguros quando eles voam em altitudes superiores a 4,5 quilômetros, mas eles arriscam muito suas vidas quando voam em altitudes mais baixas para uma maior precisão.

    "Nossos pilotos são verdadeiros heróis", observa um comandante local.

    Em 4 de novembro, um avião sírio da base aérea de Hama foi abatido enquanto voava a uma altitude muito baixa sobre uma área controlada pelos rebeldes. O piloto tentava manter a aeronave voando até que ele podia, mas ele não conseguiu voltar para a base. Soldados sírios mais tarde encontraram os destroços e o corpo.

    Pilotos sírios sempre coordenam os seus esforços no combate ao terrorismo com os homólogos russos através de um centro de informações comum. Os alvos são divididos entre os pilotos russos e sírios. Se um piloto russo e um piloto sírio operam na mesma área, eles voam em altitudes diferentes.

    Cada alvo é examinado precisamente para que as infraestruturas civis evitem ser bombardeadas. Quando a base aérea Hama recebe um alvo, os pilotos sírios competem um com o outro para quem vai realizar a missão.

    Nos últimos dias, a Força Aérea síria realizou quase 100 voos atingindo os alvos nas províncias de Hama, Homs, Idlib, Aleppo, Deir ez-Zor, Raqqa e no distrito de Damasco, disse o porta-voz do SAA, general Ali Mayhoub. Eles destruíram cinco redutos de militantes, três centros de comando, dezenas de veículos, bem como depósitos de munições.

    Tema:
    Aviação russa combate terrorismo na Síria (111)

    Mais:

    'Ação da Rússia na Síria evitou guerra termonuclear'
    Caças russos ajudam tropas sírias a avançar em direção à estratégica cidade de Palmira
    EUA abastecem guerra na Síria com ‘gasolina de alta octanagem'
    Vladimir Putin não planeja visitar tropas russas na Síria por enquanto
    Oposição Síria está satisfeita com esforços russos para promover diálogo de paz
    Tags:
    terrorismo, ataques aéreos, exército, Estado Islâmico, Hmeymim, Idlib, Raqqa, Hama, Oriente Médio, Rússia, Síria
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar