12:21 19 Janeiro 2021
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    9331
    Nos siga no

    A ideia da criação de um estalão russo de petróleo já existe por vários anos. Atualmente o petróleo de marcas russas Urals e ESPO é vendido com descontos por razão da ausência do mecanismo transparente da criação de preços e garantias de fornecimento.

    A bolsa internacional de São Petersburgo já tem mecanismos de exportações dessas marcas e estão sendo realizados os seminários para profissionais da indústria petrolífera e outras participantes do negócio.

    Segundo o vice-presidente da bolsa internacional de São Petersburgo Mikhail Temnichenko, citado pela agência RBC, “até o final do 2016” pode ser lançado o leilão de marca de petróleo para exportações russa. Já “até no ano corrente” (2015) pode ser organizado um leilão teste.

    Atualmente na bolsa internacional de São Petersburgo o comércio de petróleo está realizado em rublos – só nos volumes pequenos e só para satisfazer a demanda interna da Rússia. Temnichenko opina que os vendedores do petróleo para exportações terão cautela quanto à participação dos negócios: o volume inicialmente pode ser pequeno, mas se os futuros lhes dêem a oportunidade de negociar com um prêmio em relação a contratos de longo prazo e as suas próprias vendas à vista, o comércio tornaria rentável para eles.

    Segundo Temnichenko, para as espécies russas sejam tomadas no mercado como um fator na precificação internacional, é preciso que o seu preço seja formado transparentemente e claramente, a transportação e volumes de fornecimentos seriam garantidos a todos os participantes dos negócios, e o volume deste em um ano seria pelo menos 10-15 milhões de toneladas por ano ou 3 milhões de barris de petróleo por dia.

    Petróleo pode ser vendido em rublos
    © Sputnik / Vitaly Podvisky
    Petróleo pode ser vendido em rublos
    O projeto mencionado pelo especialista russo prevê a realização, na bolsa, de contratos de futuros para fornecimento do petróleo de exportação russo, garantidos pela transportação. No resultado, uma cotação direta, estabelecida pelo mercado, seria criada, que deixaria criar o mecanismo de bolsista para estabelecer o preço justo a petróleo russo – sem a dependência dos estandartes estrangeiras.

    O vice-presidente da empresa Argus Media Vyacheslav Mischenko opinou à Sputnik que existe um mecanismo de contratos em que o petróleo russo Urals está ligado com a marca Brent:

    “Estamos falando sobre a possibilidade de criar a cotação direta e não usar uma mediatizada de estalão por via da qual o petróleo russo é vendido com tal chamado desconto ou diferencial”.

    Mischenko também sublinhou que a marca russa de petróleo Urals é o principal no fornecimento de petróleo bruto para o mercado europeu, o mercado no Noroeste da Europa e do Mediterrâneo.

    Tags:
    economia, comércio, petróleo, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar