02:39 26 Setembro 2017
Ouvir Rádio
    O veículo blindado norte-americano Stryker na Polônia, no âmbito dos exercícios militares dos EUA e OTAN Dragoon Ride

    Lituânia pede veículos blindados dos EUA para conter ‘agressão russa’

    © AP Photo/ Alik Keplicz
    Mundo
    URL curta
    101480118

    A decisão de comprar veículos blindados foi tomada no pano de fundo da decisão da Lituânia de aumentar os seus gastos militares em cerca de 30%. O pretexto para isso foi a alegada “agressão russa” na Ucrânia, escreveu a publicação online norte-americana Defense News.

    O site divulgou que a Lituânia encomendou 84 veículos blindados da classe Stryker com o objetivo de aumentar a capacidade da defesa do país.

    Os blindados em questão, Stryker M 1126, com canhões de 30 mm, custam cerca de 600 milhões de dólares. Enquanto a empresa fornecedora ainda não foi nomeada, o Ministério da Defesa dos EUA já informou o Congresso sobre o pedido.

    O site notou também que a decisão foi tomada pela Lituânia no contexto do estado de alerta dos países vizinhos na Europa Oriental.

    "O exército dos EUA tenta modernizar precipitadamente seus blindados Styker, equipando-os com canhões mais potentes, receando que os análogos russos superem em potência de fogo os equipamentos já enviados à Europa", notou a publicação.

    Bomba nuclear B61
    © flickr.com/ Dave Bezaire & Susi Havens-Bezaire
    Mais cedo, o Congresso dos EUA autorizou a canalização em 2016 de fundos para modernizar 81 blindados tipo Stryker com canhões de 30 mm e torres de artilharia, respondendo a um pedido urgente do segundo regimento de reconhecimento das Forças Armadas dos EUA, que se baseia na Alemanha.

    O conceito de “ameaça russa” é usado todo o tempo por militares dos EUA para justificar os cada vez maiores gastos com a defesa. Os Estados Unidos e os seus parceiros europeus já têm repetidas vezes acusado a Rússia de participação da crise ucraniana e de anexação da Crimeia. 

    Na realidade, o Kremlin está interessado na solução pacífica da situação na vizinha Ucrânia, e quanto à questão da Crimeia, a região foi reintegrada à Federação da Rússia após a realização de um referendo em março de 2014, em que mais de 96% dos votantes foram a favor da reunificação.

    Tags:
    Defesa, Europa, EUA, Rússia, Lituânia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik