22:34 23 Setembro 2017
Ouvir Rádio
    Sistema de mísseis S-300

    Mídia: S-300 russo impedirá pressão dos EUA contra Teerã

    © Sputnik/ Igor Zarembo
    Mundo
    URL curta
    13237320

    Os sistemas de defesa de mísseis de fabricação russa S-300 no Irã impedirão que os EUA exerçam pressão política sobre Teerã e reforçarão as posições da Rússia na região, especialmente num momento em que Moscou está liderando uma bem sucedida campanha de contraterrorismo na Síria, publicou o canal de TV Zvezda.

    “Os EUA entendem plenamente que armas russas e chinesas no Oriente Médio alteram drasticamente o equilíbrio de poder na região”, afirmou à emissora o diretor do Centro de Moscou para Análise de Estratégias e Tecnologias, Ruslan Pukhov.

    O S-300, que segundo especialistas é um dos melhores sistemas de defesa de mísseis do mundo, já demonstrou sua capacidade não somente para as forças armadas, mas também em termos políticos. O sistema serviu, por exemplo, como um potente impedimento na Síria em 2012, segundo o veículo.

    Três anos atrás, Washington decidiu não atacar as forças lideradas por Damasco, entre outras coisas, porque o Exército sírio tinha estas baterias de mísseis terra-ar em serviço. Os norte-americanos, de acordo com Zvezda, não queriam ver os S-300 em ação.

    Especialistas norte-americanos dizem que o sistema S-300 no Irã acabará por criar uma zona de exclusão aérea para os F-16 e F/A-18 sobre o país, observou o canal. Já os B-2s e F-22 são capazes de operar em áreas vigiadas pelo S-300 por uma quantidade limitada de tempo, visto que o sistema de defesa de mísseis de fabricação russa pode facilmente mudar a sua localização dentro de horas.

    “Este sistema de defesa antimísseis poderia negar o acesso ao espaço aéreo sobre o Golfo Pérsico. Poderia neutralizar quase completamente as capacidades militares da Turquia. Israel e Arábia Saudita perderão automaticamente a sua supremacia aérea e não serão capaz de realizar ataques aéreos na região, bem como em algumas partes da Síria”, observou Pukhov.

    Moscou e Teerã assinaram um acordo de US$ 800 milhões para a entrega de cinco sistemas de mísseis S-300 em 2007. Quatro anos depois, o Irã processou a Rússia no Tribunal de Arbitragem de Genebra depois da suspenção do contrato, em 2010, devido a uma resolução do Conselho de Segurança da ONU que colocou um embargo de armas à República Islâmica.

    O presidente russo, Vladimir Putin suspendeu a proibição de entrega dos S-300 em abril de 2015, pouco depois do sexteto de negociadores internacionais e o Irã chegarem a um acordo nuclear para remover todas as sanções econômicas contra Teerã em troca de sua promessa de garantir que toda a pesquisa atômica no país será para fins pacíficos.

    Tags:
    pressão, estabilidade, equilíbrio, compra, negócio, venda, contraterrorismo, sistema de mísseis, F/A-18, F-16, F-22, B-2s, S-300, Tribunal Internacional de Arbitragem em Genebra, Conselho de Segurança da ONU, Nações Unidas, ONU, Ruslan Pukhov, Genebra, Síria, Arábia Saudita, Israel, Turquia, Washington, EUA, Golfo Pérsico, Teerã, Moscou, Irã, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik