10:01 22 Agosto 2017
Ouvir Rádio
    Homem empunha o cartaz durante a demonstração contra a acordo de Parceria Econômica Estratégica Trans-Pacífico

    Canadá é mais uma vítima do TPP

    © AP Photo/
    Mundo
    URL curta
    4887131

    Os canadenses cometeram um erro ao assinar o Acordo de Parceria Trans-Pacífico (TPP) e agora ficarão ligados a um acordo que é prejudicial para a inovação, disse Jim Balsillie, cofundador da empresa BlackBerry (antiga Research In Motion Limited).

    Jim Balsillie, que está na lista de 100 canadenses mais ricos, previu que o TPP iria custar ao Canadá centenas de bilhões de dólares, lamentando que as suas disposições sobre a propriedade intelectual desfiram um golpe nas inovações canadenses.

    "Eu não sou um ator partidário, mas eu realmente acho que essa é a pior coisa que o governo de Harper fez para o Canadá… Eu acho que em 10 anos a partir de agora, vamos chamar a esta assinatura da pior coisa na política que o Canadá fez", disse o empresário ao The Canadian Press depois de estudar o acordo de 6.000 páginas.

    Segundo o empresário, o TPP "organiza tudo para sempre" de acordo com os interesses econômicos dos EUA e, ao mesmo tempo, limita o crescimento das empresas canadenses. “E não podemos sair dele".

    "É como um brilhante cerco completo. Eu apenas tenho medo da sua poderosa perfeição feita pelos americanos… Nós fomos enganados", frisou ele.

    Balsillie está particularmente preocupado com o fato de as regras do acordo estimularem as empresas norte-americanas, enquanto as canadenses terão de pagar por ideias estrangeiras, em vez de elaborarem as suas próprias inovações e lucrar com elas. 

    O governo conservador de Stephen Harper assinou o controverso pacto secreto no meio da campanha eleitoral, quando os detalhes ainda não eram conhecidos do público. O governo do seu sucessor liberal Justin Trudeau disse que seria realizada uma "consulta" nacional sobre o texto do acordo, que agora é publicado on-line. Não ficou claro até que ponto a consulta poderia ter influenciado o TTP, que já foi acordado em princípio pelos 12 países envolvidos.

    O ministro do Comércio Internacional Chrystia Freeland disse aos repórteres na quinta-feira (6) que os canadenses poderão enviar os seus comentários sobre o texto do documento: 

    "Eu vou levar isso a sério — vamos os analisar". 

    O acordo está previsto a ser discutido na Câmara dos Comuns do Canadá. 

    Jim Balsillie, no entanto, não vê nenhum caminho de volta, uma vez que Stephen  Harper já aprovou os termos do acordo.

    "Estou preocupado e não sei como podemos sair disso… Eu acho que nossos negociadores prejudicaram profundamente os canadenses e os nossos inovadores no futuro. Eu realmente lamento que tal tenha acontecido", disse ele.

    Alguns dos cidadãos já fizeram os seus comentários nas redes sociais.

    "Obviamente, o TTP terá as mesmas consequências no Canadá. Temos que parar com isso agora!!!"

    "Por favor, pare a assinatura do TTP no Canadá. É antidemocrático e coloca canadenses comuns debaixo de um jugo corporativo".

    Mais:

    Justin Trudeau será empossado no cargo de primeiro-ministro do Canadá em 4 de novembro
    Índia calcula perdas provocadas por Acordo Transpacífico
    Tags:
    Acordo de Parceria Transpacífica (TPP), Justin Trudeau, Canadá
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik