09:10 17 Janeiro 2018
Ouvir Rádio
    Militante do grupo terrorista Estado Islâmico

    Estado Islâmico libera 37 cristãos sírios

    © Foto: Screenshot
    Mundo
    URL curta
    7222

    Os terroristas do Estado Islâmico (EI) liberaram este sábado (7) 37 cristãos sírios que haviam sido sequestrados em fevereiro deste ano na província síria de Hasaka, segundo informou a Sputnik um representante dos sírios no Líbano, padre Sargon.

    "O Estado Islâmico libertou hoje 37 pessoas da nossa comunidade", revelou indicando que dentre os libertos a maioria é de mulheres.

    Todavia, Sargon não informou a maneira pela qual os sequestrados conseguiram chegar a um acordo com os terroristas.

    O EI, anteriormente conhecido como o "Estado Islâmico do Iraque e Levante", concentrava suas operações na região da Síria, contudo, em junho de 2014 o grupo estendeu suas atividades para as áreas ao norte e oeste do Iraque.

    Após a rápida expansão, o movimento extremista proclamou um califado nas áreas controladas e tem como objetivo ampliar sua área de influência com células que operam em diferentes países do Oriente Médio, tais como Líbia e Iêmen, assim como também em vastas regiões do norte da África.

    Ao final de fevereiro, os jihadistas do Estado Islâmico lançaram uma ofensiva contra várias aldeias sírias na província de Hasaka, capturando mais de 250 cristãos.

    Mais:

    Estratégia russa contra EI vai acabar com hegemonia dos EUA no Oriente Médio
    Caças russos realizam 81 voos alvejando 263 posições do EI durante 2 dias
    Militares dos EUA treinam combatentes da oposição na Síria, em região sem presença do EI
    General russo diz que ainda é cedo para falar em vitória completa sobre o EI
    Aviação russa realiza 1,4 mil voos eliminando 1,6 mil instalações do EI durante um mês
    Tags:
    terrorismo, liberação, reféns, Guerra Civil Síria, Guerra ao terrorismo, EI, padre Sargon, Iêmen, Líbia, Oriente Médio, Iraque, Líbano, Síria
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik