11:42 22 Fevereiro 2018
Ouvir Rádio
    #JeNeSuisPasCharlie

    #JeNeSuisPasCharlie: Internet protesta contra charges do Charlie Hebdo

    © Foto: Facebook/JeNeSuisPasCharlie Community
    Mundo
    URL curta
    Queda do A321 russo no Egito (60)
    29191

    As charges publicadas pelo jornal francês Charlie Hebdo dedicadas ao acidente do avião russo no Egito provocaram uma campanha de protesto na Internet com a hashtag #JeNeSuisPasCharlie (Eu não sou Charlie), em oposição à hashtag original que mostrava simpatia às vítimas do ataque de janeiro em Paris, desta vez atacando o escárnio da tragédia.

    A Internet condenou o as caricaturas de Charlie Hebdo que insultam as vítimas do acidente aéreo russo no Egito e os sentimentos dos seus parentes e todo o país. O acidente levou as vidas de 224 pessoas.

     

    Entre os 217 passageiros estavam 138 mulheres, 62 homens e 17 crianças; também havia sete membros da tripulação. A tragédia tornou-se a mais mortal na história do país e aconteceu em plena época de operação aérea russa contra o terrorismo na Síria. 

     

    Há apenas 11 meses, em janeiro de 2015, o escritório da edição foi atacado por radicais islamistas armados que mataram 12 pessoas e feriram 11 após a publicação de uma série de caricaturas com a imagem do profeta Maomé. 

     

    A Internet uniu-se sob a hashtag "JeSuisCharlie" (Eu sou Charlie) para mostrar a simpatia com os mortos no ataque. 

     

    Muitos dos que apoiaram os jornalistas na sua tragédia estão agora chocados com o modo cínico o jornal tratou a tragédia da Rússia.

    A seguir estão alguns dos comentários.

    "Cinismo doido, escárnio das memórias das vítimas de uma tragédia horrível". 

     

    "Tudo tem seus limites". 

     @ECentauri Not many people have respect or integrity today. #JenesuispasCharlie #CharlieHebdo

     

    Tema:
    Queda do A321 russo no Egito (60)

    Mais:

    Jornal francês faz piada com mortes do A321 russo no Egito
    Tags:
    charge, caricaturas, avião, A321, vítimas, mortos, acidente aéreo, Charlie Hebdo, Península do Sinai, Mundo, França, Egito, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik