17:26 26 Outubro 2021
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    1241
    Nos siga no

    Rússia e Cuba assinaram uma série de acordos de cooperação, incluindo um sobre o fornecimento e reparação de vagões ferroviários na ilha, no âmbito da XXXIII Feira Internacional de Havana “FIHAV 2015”.

    "É um trabalho muito importante que tem que ser feito pelas empresas russas e cubanas ligadas à energia e outros setores nos quais se têm trabalhado", disse o vice-presidente do Conselho de Ministros de Cuba, Ricardo Cabrisas, citado pela agência Prensa Latina.

    Durante a realização da feira, a Comissão Bilateral de Negócios Cuba-Rússia assinou um plano de ação de cooperação para o resto deste ano e para 2016.

    O acordo para o fornecimento de vagões inclui o financiamento de 24 milhões de euros e terá a duração de cinco anos.

    Entre os participantes dos contatos bilaterais, participaram o vice-ministro da Indústria e Comércio da Federação Russa, Georgy Kalamanov, e o presidente da Câmara de Comércio de Cuba, Orlando Hernandez, entre outras autoridades.

    Os dois lados assinaram seis acordos de cooperação nas áreas de energia, metalurgia, finanças e produtos farmacêuticos.

    A FIHAV 2015, que contou com mais de 900 empresas de 70 países, continuou nesta terça-feira com a introdução de projetos de investimento estrangeiros em diferentes ramos da economia cubana, principalmente a indústria do aço e de alimentos.


    Mais:

    Convenção de Rádio e Televisão Cuba 2015 combate monopólios de mídia
    ONU: Cuba apoiará Rússia contra as sanções, diz embaixador
    Assembleia Geral da ONU pede fim do embargo a Cuba, mas EUA e Israel se opõem
    ONU vota o fim do embargo a Cuba e pode fazer história
    Rússia não planeja abrir base militar em Cuba
    Chancelaria cubana desmente presença de suas tropas na Síria
    Cuba envia militares à Síria em apoio à operação da Rússia contra Estado Islâmico
    Tags:
    Rússia, Cuba, Havana, cooperação, cooperação bilateral, acordos
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar