11:47 20 Novembro 2017
Ouvir Rádio
    Embaixador da República Islâmica do Irã no Brasil, Mohammad Ali Ghanezadeh (direita)
    Gil Leonardi / Imprensa MG

    Missão do Irã visita Brasil para aumentar negócios bilaterais

    Mundo
    URL curta
    Geórgia Cristhine
    5583102

    Uma delegação de deputados iranianos está no Brasil com o objetivo de aumentar os negócios entre os dois países. O Irã está empenhado em incrementar a cooperação no setor agropecuário, nas áreas de alimentos em geral e de grãos, além de proteínas animal e vegetal.

    A missão chefiada pelo presidente da Comissão de Agricultura da Assembleia Consultiva Islâmica do Irã, Abas Rajaei, e pelo Embaixador Mohammad Ghanezadeh esteve em visita à Comissão de Agricultura e Reforma Agrária do Senado na quarta-feira, 28.

    De acordo com o parlamentar Abas Rajaei, a população do Irã, que hoje está em 80 milhões de habitantes, deverá crescer consideravelmente nos próximos 20 anos, o que vai exigir um aumento da produção própria e da importação de alimentos. Hoje, a produção de grãos daquele país é de 120 milhões de toneladas.

    Segundo a presidente da Comissão de Agricultura e Reforma Agrária, Senadora Ana Amélia (PP-RS), o programa de combate à fome do Irã é similar ao brasileiro, o que credencia o Brasil a oferecer parceria em pesquisa agrícola e também no agronegócio.

    “Eles querem passar de 29 gramas de cereais per capita [o consumo médio diário de proteína dos iranianos] para 60 gramas de cereais per capita diários”, afirma a senadora gaúcha. “Eu disse a eles que nós poderemos oferecer as experiências da Embrapa – Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária na área das sementes, em que eles têm interesse, e também do próprio Ministério do Desenvolvimento Agrário, do Ministério do Desenvolvimento Social, do Ministério da Agricultura e do Ministério do Meio Ambiente”.

    A Senadora Ana Amélia explicou ainda que os parlamentares iranianos querem aumentar as suas exportações para reequilibrar a balança comercial com o Brasil:

    “Mas eles estão preocupados também com a questão de recuperar o equilíbrio da balança comercial. Era em torno de US$ 2 bilhões e caiu para US$ 1,7 bilhão, e eu acho importante para o Brasil, também, que quanto mais exportarmos, mais poderemos importar do Irã outros produtos, como fármacos e químicos, que podem exportar para o Brasil”.

    Após a visita ao Senado, o Embaixador Mohammad Ghanezadeh disse que o encontro serviu para encontrar bases de cooperação e impulsionar a relação entre os dois países. Ele falou ainda sobre a vontade de aumentar a exportação de petróleo do Irã para o Brasil, a fim de equilibrar a relação:

    “O Irã importa carne, óleo de soja e açúcar brasileiros, e temos que incrementar a exportação iraniana de petróleo para o Brasil para equilibrar essa relação”.

    De acordo com dados do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, no ano passado o Brasil exportou US$ 1,4 bilhão para o Irã e importou somente US$ 5 milhões.

    Mais:

    Irã negocia com o Brasil o aumento da compra de alimentos
    Irã se torna acionista de Banco Asiático para aumentar sua influência
    Irã pode aderir ao Banco dos BRICS
    Tags:
    agricultura, comércio, Embrapa, Abas Rajaei, Mohammad Ghanezadeh, Ana Amélia, Teerã, Brasília, Irã, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik