13:32 17 Fevereiro 2020
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    5319
    Nos siga no

    Os Estados Unidos estão prontos para realizar ataques em solo contra os terroristas do Estado Islâmico, afirmou nesta terça-feira, durante esclarecimentos no Congresso, o secretário de Defesa dos EUA, Ashton Carter.

    "Nós não vamos voltar atrás no suporte a parceiros capazes em ataques oportunistas contra o EI, ou conduzindo tais missões diretamente, seja através de ataques aéreos ou de ação direta em terra", afirmou Carter diante do Comitê de Serviços Armados do Senado. 

    Na quinta-feira, o Comando Central dos EUA confirmou que uma equipe de operações especiais havia realizado uma missão terrestre de resgate, junto com forças locais, na cidade de Hawija, no norte do Iraque. Na ocasião, cerca de 70 pessoas capturadas pelo Estado Islâmico foram libertadas. Mas um soldado norte-americano, Joshua Wheeler, acabou morrendo na operação, enquanto quatro combatentes curdos ficaram feridos. 

    "Enquanto nossa missão no Iraque é para treinar, aconselhar e auxiliar nossos parceiros iraquianos, em situações como a daquela operação, onde nós tínhamos inteligência acionável e uma força parceira capaz, nós queremos apoiar os nossos parceiros", explicou o secretário de Defesa.

    A discussão em Washington de uma nova estratégia para as missões dos Estados Unidos no Iraque coincide com a análise, no parlamento iraquiano, sobre uma possível ajuda militar russa nas operações contra os terroristas do Estado Islâmico no país, prevista para o final desta semana.

    Mais:

    EUA podem aumentar presença militar na Síria e no Iraque
    Bagdá dá luz verde à Rússia para bombardear terroristas no Iraque
    Ex-premiê britânico reconhece que EI apareceu após invasão do Iraque
    Tags:
    Estado Islâmico, Comando Central dos EUA, Joshua Wheeler, Ashton Carter, Ash Carter, Hawija, Washington, Rússia, Iraque, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar