13:05 17 Outubro 2019
Ouvir Rádio
    Forças navais da China nas ilhas Spratly

    Pequim chama invasão dos EUA no mar do Sul da China de provocação

    © AFP 2019 / RITCHIE B. TONGO
    Mundo
    URL curta
    Por
    9192
    Nos siga no

    O ministro das Relações Exteriores chinês, Wang Yi, pediu aos EUA nesta terça-feira (27) para não agirem de forma imprudente e criarem problema do nada no mar do Sul da China. Ele se referia à invasão de um contratorpedeiro norte-americano a aguas territoriais do país asiático na segunda-feira (26).

    “Aconselhamos os EUA a pensar duas vezes antes de suas ações”, disse Wang Yi.

    O USS Lassen teria navegado dentro do limite de 12 milhas náuticas em torno do arquipélago de Spratly. A postura agressiva da Marinha norte-americana foi anunciada pelo Pentágono, no que chamou de exercícios de liberdade de navegação e o que aumenta a tensão entre Pequim e Washington.

    Em nota, o Ministério das Relações Exteriores chinês informou que a China monitora a região marítima e que reagirá a “qualquer provocação deliberada de qualquer país”. O texto destaca que “a embarcação ameaçou interesses de soberania e segurança, colocaram pessoas e estabelecimentos em risco e danificaram a paz e a estabilidade local”.

    Por conta da invasão norte-americana, Pequim poderá aumentar sua presença militar próximo às ilhas Spratly. No entanto, as autoridades da nação asiática manifestaram o desejo de soluções pacíficas para todas as disputas.

    “A China espera resolver todas as disputas por meios pacíficos. Mas, caso precise responder, a resposta se dará com o tempo, o método e a velocidade de acordo com os desejos e vontades da China”, disse o porta-voz da chancelaria chinesa, Lu Kang.

    O mar do Sul da China é rico em pesca e minerais, além de ser uma importante rota marítima comercial. Recentemente, a China construiu sete ilhas artificiais na região. Pequim vem seguidamente alertando sobre o aumento da presença militar dos EUA naquelas águas. Alguns países têm reivindicações territoriais sobre a área.

    As autoridades chinesas continuam tentando uma solução pacífica para resolver as disputas. Na terça-feira (20), diplomatas do país e membros da Associação das Nações do Sudeste Asiático realizaram mais uma reunião para formular um Código de Conduta para o mar do Sul da China. Uma série de questões foi formulada e um esboço do documento definido.

    Tags:
    provocação, arquipélago, disputa, estabilidade, tensão, contratorpedeiro, invasão, reação, paz, USS Lassen, Associação das Nações do Sudeste Asiático, Marinha, Pentágono, Wang Yi, Ilhas Spratly, Mar da China Meridional, Mar do Sul da China, Sudeste Asiático, Pequim, China, Washington, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar