17:01 22 Outubro 2019
Ouvir Rádio
    General norte-americano Michael Nagata

    EUA demitem general responsável pelo fracassado treinamento de 'rebeldes moderados’ sírios

    © flickr.com/ Joshua Kruger
    Mundo
    URL curta
    Estado Islâmico: pior ameaça mundial (299)
    5011
    Nos siga no

    Depois de o programa norte-americano de treinamento de rebeldes sírios ter falhado e produzido apenas algumas dezenas de combatentes em vez dos 15 mil planejados originalmente, os EUA estão agora demitindo o General Michael K. Nagata, responsável pela execução do programa.

    Como parte de um programa de treinamento militar, Nagata havia sido encarregado de treinar rebeldes sírios supostamente moderados durante um período de três anos, a fim de prepará-los para lutar contra o grupo sunita Estado Islâmico, cujos afiliados também se opõem ao governo da Síria.  

    Em 2014, Washington alocou US$ 500 milhões para treinar 5.400 "combatentes sírios moderados" e armá-los com equipamento militar até o final de 2015.

    No entanto, apesar das altas expectativas, o programa foi um gigantesco fracasso, reconhecido inclusive pelo secretário da Defesa dos EUA, Ashton Carter, no final do mês passado. Menos de 60 combatentes receberam o treinamento planejado, com apenas quatro ou cinco deles atualmente engajados no campo de batalha. Muitos dos outros combatentes foram mortos, dados como desaparecidos ou capturados por organizações radicais islâmicas.

    Após o fracasso do plano, o General Nagata deverá ser nomeado para um cargo sênior em uma unidade de contraterrorismo. No entanto, não está claro como esta medida poderá ser benéfica. Os EUA parecem não ter aprendido a lição, uma vez que pretendem continuar a fornecer armas e munições aos rebeldes sírios.

    A grande falha na estratégia norte-americana é o fato de que o equipamento militar e os veículos fornecidos aos combatentes supostamente moderados não raro acabam nas mãos de grupos terroristas como a al-Qaeda e o próprio Estado Islâmico. Além disso, alguns dos "rebeldes moderados", segundo a retórica de Washington, são de fato membros da Frente al-Nusra, braço local da famigerada Al-Qaeda.

    Tema:
    Estado Islâmico: pior ameaça mundial (299)

    Mais:

    Kremlin: Ausência de poder central na Síria dificulta guerra contra o Estado Islâmico
    Comandantes do Estado Islâmico propõem tréguas ao exército da Síria
    Aviação russa faz 53 voos de combate atacando 72 alvos do Estado Islâmico na Síria
    Tags:
    equipamento militar, munição, radicais islâmicos, combatentes, fracasso, general, armas, terroristas, grupos moderados, rebeldes sírios, programa, treinamento, Pentágono, Frente al-Nusra, Al-Qaeda, Estado Islâmico, Ashton Carter, Michael Nagata, Síria, Estados Unidos, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar