06:46 23 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    Rússia combate Estado Islâmico na Síria (291)
    0142
    Nos siga no

    Nesta sexta-feira (23), Sergei Lavrov manteve um encontro com o seu colega jordaniano, Nasser Judeh, em Viena.

    A reunião ocorreu com as portas fechadas. Segundo os ministros, o principal resultado do encontro foi a criação de um centro de coordenação militar para a solução da crise síria.

    Moscou manifesta-se firmemente a favor da participação da Jordânia no processo de paz na Síria, frisou Sergei Lavrov.

    A posição geral das autoridades russas a este respeito consiste em que é preciso reforçar o processo político na Síria aplicando mais esforços. Estes "esforços", segundo Lavrov, incluem também o início de negociações entre as autoridades e a oposição síria.

    Por sua parte, a Jordânia avaliou positivamente o acordo sobre a criação do centro de coordenação, esperando que seja eficiente, disse Nasser Judeh, ministro das Relações Exteriores desse país.

    Este centro admitirá a participação de outros países, frisaram os ministros.

    Mais cedo neste mês de outubro, um centro de coordenação anti-terrorismo começou a funcionar no Iraque, com a participação da Rússia e do Irã. Dados coletados pelo centro ajudaram a realizar ofensivas do exército iraquiano contra os terroristas do Estado Islâmico (grupo terrorista proibido na Rússia).

    O que causa o terrorismo?

    Segundo Sergei Lavrov, o surto do terrorismo no Oriente Médio tem várias causas. Entre elas, está a crise palestina, que permanece sem regularizar durante muitos anos. "E isso permite os terroristas recrutar jovens [desse país]", disse o ministro russo.

    Para combater o terrorismo, segundo o chanceler, é preciso unir os esforços e, essencialmente, centrar-se precisamente na solução deste problema, sem esquecer o fomento ao processo político na Síria.

    "Negociações inclusivas entre Damasco e a oposição, com um apoio ativo de atores externos, são necessárias", disse Lavrov.

    O lado americano

    O encontro teve lugar depois de um encontro com o secretário de Estado dos EUA, John Kerry. Segundo a representante oficial do Ministério das Relações Exteriores da Rússia, Maria Zakharova, aquele primeiro encontro foi muito significante.

    "Houve três apertos de mão. Dois sem filmagens, e um para os jornalistas. E cada um significava: "Enfrentamos trabalho duro". E depois, começou o encontro tête-à-tête", escrevem Zakharova no seu Facebook.

    Лавров и Керри в Вене. Рукопожатий было три: два без камер, третье для журналистов. И каждое означало "впереди предстоит непростая работа". А затем началась встреча "тет-а-тет".

    Posted by Мария Захарова on divendres, 23 / octubre / 2015

     

    В Вене началась встреча С.Лаврова с главой МИД Иордании Н.Джодой в формате рабочего ланча

    Posted by Мария Захарова on divendres, 23 / octubre / 2015

     

    Ordenar as mensagens
    • 10:12

      "É a nossa luta", diz representante da Jordânia.

      "Estamos na linha de frente do combate ao terrorismo".

    • 10:10

      Os esforços para iniciar o processo político na Síria devem ter sido ativados, o que prevê o início das negociações abrangentes entre o governo e a oposição, disse o chanceler russo.

    • 10:08

      A falta de resolução da questão palestina é um dos fatores favoráveis ao terrorismo, diz Lavrov.

    • 10:07

      Segundo o chanceler russo, Sergei Lavrov, a Rússia e Jordânia acordaram na questão de cooperação entre militares na Síria.

      O centro de coordenação será situado em Amman, na Jordânia.

       

    Tema:
    Rússia combate Estado Islâmico na Síria (291)
    Tags:
    Rússia, Jordânia, Síria, Sergei Lavrov, Adel Jubeir, Estado Islâmico, Ministério das Relações Exteriores
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar