18:33 03 Abril 2020
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    1378
    Nos siga no

    Mais cotado nas disputas primárias pela vaga de candidato presidencial pelo Partido Republicano, Donald Trump afirma que, se eleito, estaria disposto a fechar mesquitas para combater o Estado Islâmico.

    "Eu faria isso, sem dúvida nenhuma. Depende da mesquita", disse o candidato à Fox Business Network, ressaltando que seria preciso averiguar a existência de vínculos entre a mesquita em questão e o grupo terrorista.

    Conselho sobre Relações Islâmico-Americanas, um lobby de defesa dos direitos dos muçulmanos, acusou Trump de violar a liberdade religiosa.

    "A aparente vontade de Donald Trump de fechar mesquitas americanas consideradas "extremas" é totalmente incompatível com a Constituição e o princípio da liberdade religiosa, consagrado por nossa nação", disse Robert McCaw, um dos representantes desse grupo.

    Anteriormente, Trump foi acusado de atacar os muçulmanos, acusações que o político republicano rechaçou, afirmando que só lhe preocupa o extremismo islâmico: "eu gosto de muçulmanos, acredito que são um povo estupendo", afirmou em setembro.

    Todas as pesquisas de intenção de voto colocam Trump como ganhador das primárias do Partido Republicano.

    Mais:

    Donald Trump diz que mandará sírios de volta dos EUA, se eleito
    Donald Trump elogia liderança de Vladimir Putin e defende a Rússia na Síria
    Trump: deixem a Rússia combater sozinha contra Estado Islâmico na Síria
    Donald Trump critica discurso do Papa Francisco no Congresso dos EUA
    Kremlin: não há informação sobre encontro entre Vladimir Putin e Donald Trump
    Tags:
    muçulmanos, liberdade religiosa, mesquitas, Estado Islâmico, Donald Trump, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar