23:24 22 Agosto 2019
Ouvir Rádio
    Secretário-geral da OTAN, Jens Stoltenberg (esquerda) e primeiro-ministro de Montenegro, Milo Djukanovic, em Podgorica

    Governo de Montenegro acusa Rússia de apoiar protestos da oposição nos Bálcãs

    © AFP 2019 / SAVO PRELEVIC
    Mundo
    URL curta
    114

    O primeiro-ministro de Montenegro, Milo Djukanovic, acredita que a Rússia está apoiando a oposição montenegrina com o objetivo de impedir a integração do país à OTAN.

    Protestos em Podgorica (Montenegro)
    © AFP 2019 / SAVO PRELEVIC
    Uma série de protestos populares tomou a república balcânica nos últimos dias, com manifestantes exigindo a renúncia de Djukanovic devido a acusações de fraude eleitoral e corrupção. 

    Após os protestos terem sido dispersados, o Ministério das Relações Exteriores da Rússia classificou como lamentáveis as ações do governo montenegrino contra a liberdade de expressão e disse que a situação sugeria a ideia de que uma adesão acelerada à OTAN previa ao mesmo tempo a repressão de abordagens alternativas no país.

    "Não há dúvidas, após duas mensagens do Ministério russo das Relações Exteriores, de que a política russa está do lado dos organizadores do protesto", disse Djukanovic em entrevista à televisão federal bósnia na quarta-feira (21).

    De acordo com o primeiro-ministro, Moscou quer impedir não só a adesão de Montenegro à Aliança militar ocidental, mas também a de outros países dos Balcãs.

    "A cessação da expansão da OTAN nos Balcãs é um objetivo oficial da política de Estado da Rússia", afirmou o premiê montenegrino.

    No início de outubro, os Estados Unidos anunciaram a disposição de acelerar a adesão de Montenegro à OTAN para dezembro. A oferta foi sugerida por Washington durante uma reunião de chanceleres da Aliança, mas à condição de que o país balcânico deveria continuar a implementar reformas e a trabalhar para aumentar o apoio da população à adesão à OTAN.

    A Rússia, por sua vez, tem expressado constantemente sua preocupação com a crescente presença militar da Aliança ocidental no Leste Europeu, advertindo que a situação pode ameaçar a estabilidade regional e global.

    Mais:

    Ações da Rússia na Síria dividem OTAN
    Rússia reagirá contra novas unidades da OTAN na Europa
    'Sedes da OTAN multiplicam-se como coelhos'
    Montenegro e OTAN: lavagem cerebral
    Tags:
    corrupção, presença militar, adesão, liberdade de expressão, oposição, governo, manifestações, protestos, Ministério das Relações Exteriores, OTAN, Milo Djukanovic, EUA, Podgorica, Moscou, Montenegro, Rússia, Bálcãs
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar