21:29 17 Dezembro 2017
Ouvir Rádio
    Parlamento do Iraque.

    Parlamento do Iraque está prestes a aprovar pedido de ajuda militar à Rússia

    © AFP 2017/ Ahmad al-Rubaye
    Mundo
    URL curta
    6581

    De acordo com Mowaffak Rubaie, membro do maior partido político do Iraque, a Coalizão de Estado de Direito, o parlamento iraquiano planeja votar até o final deste mês a possibilidade do país solicitar o apoio das Forças Aeroespaciais russas na luta contra o Estado Islâmico.

    A legenda é liderada pelo ex-primeiro-ministro Nouri al-Maliki e faz parte do grupo governista. O legislador também afirmou à Sputnik que a votação deverá ser aprovada com o apoio da maioria, mesmo com os EUA cada vez mais preocupados com a influência russa no Iraque e enviando emissários ao país para dissuadir a cooperação.

    “Não importa se o pedido é apoiado por facções sunitas e curdas ou não, não muda nada. Temos força suficiente no parlamento”, disse Mowaffak Rubaie, ex-conselheiro de segurança nacional no governo de Nouri al-Maliki.

    O chefe do Estado-Maior Conjunto dos EUA, Joseph Dunford, visitou o Iraque nesta terça-feira para buscar garantias de que o Iraque não pediria ajuda à Rússia em sua operação contra Estado Islâmico. Ele disse à Reuters que as autoridades iraquianas afirmaram que não havia uma solicitação e que os russos também não estão tentando participar.

    A nova votação mudaria essas garantias, pois o governo do Iraque é obrigado a seguir as decisões tomadas pela sua legislatura, afirmou Rubaie. Além das facções parlamentares, as milícias xiitas iraquianas também têm pressionado o primeiro-ministro Haider al-Abadi a solicitar ataques aéreos russos. No entanto, o premiê parece permanecer empenhado em manter a aliança com os EUA.

    A poderosa milícia Brigada Badr, braço armado do Conselho Supremo Islâmico do Iraque, também exige ataques aéreos russos, dizendo que eles foram decisivos na Síria, ao contrário das ações dos EUA em território iraquiano.

    O Iraque gastou mais de US$ 20 bilhões em treinamento militar dos EUA desde a invasão norte-americana em 2003, que derrubou Saddam Hussein. O novo Exército foi incapaz de combater o Estado Islâmico e tem uma extrema falta de equipamentos pesados, tais como de artilharia e helicópteros.

    O país árabe comprou recentemente sistemas múltiplos de lançamento de foguetes TOS-1 e helicópteros Mi-28 da Rússia para reforçar o seu Exército na luta contra o grupo terrorista. Ao mesmo tempo, os ataques aéreos norte-americanos no país têm não ajudam o governo iraquiano em uma ofensiva contra o Estado Islâmico.

    Tags:
    participação, operação, ofensiva, ataques aéreos, ajuda, solicitação, pedido, Mi-28, TOS-1, Conselho Supremo Islâmico do Iraque, Estado Islâmico, Brigada Badr, Coalizão de Estado de Direito, Mowaffak Rubaie, Nouri al-Maliki, general Joseph Dunford, Bagdá, Rússia, EUA, Síria, Iraque
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik