23:44 03 Abril 2020
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    Rússia combate Estado Islâmico na Síria (291)
    10431
    Nos siga no

    A operação militar russa na Síria confirmou o preparo da Rússia para responder eficazmente ao terrorismo, bem como a outras ameaças, disse o presidente russo Vladimir Putin nesta terça-feira (20).

    Os caças russos Sukhoi Su-25, Su-24M e Su-34, com o apoio de jatos Su-30, começaram a lançar ataques aéreos precisos contra alvos terroristas na Síria em 30 de setembro, atendendo a um pedido do presidente sírio Bashar Assad. Além disso, a Rússia lançou 26 mísseis de cruzeiro a partir de sua base marítima no Mar Cáspio em 7 de outubro, alvejando posições do Estado Islâmico na Síria.

    "O resultado da operação [na Síria] confirma que a Rússia está pronta para responder com precisão e de forma eficaz ao terrorismo ou quaisquer outras ameaças ao nosso país", disse Putin durante uma cerimônia no Kremlin com altas patentes militares que acabaram de receber fileiras de comando.

    O presidente russo disse ainda que os terroristas criaram uma espécie de trampolim na Síria, a fim de se expandir e desestabilizar regiões inteiras.

    "Tendo criado um trampolim na Síria e em uma série de outros países no Oriente Médio, os terroristas fizeram e continuam a fazer planos de expansão e desestabilização de regiões inteiras. Eles recrutaram e continuam a recrutar para as suas fileiras militantes de diversos Estados, incluindo a Rússia e países da CEI [Comunidade de Estados Independentes], infelizmente.", acrescentou Putin.

    Tema:
    Rússia combate Estado Islâmico na Síria (291)

    Mais:

    Rússia e Síria usam 'nova estratégia' de guerra contra o Estado Islâmico, segundo analista
    Confira o sucesso da aviação russa no combate ao terrorismo na Síria
    Rússia realiza 60 ataques na Síria, atingindo 51 alvos
    Tags:
    ataques aéreos, caças, Su-30, Su-34, Su-24, Su-25, Estado Islâmico, Kremlin, Vladimir Putin, Síria, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar