15:15 22 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    Soldados rebeldes levam armas na vila de Ratian, a norte de Alepo, seguindo uma suposta ofensiva contra eles promovida por forças leais ao presidente President Bashar al-Assad, da Síria.

    Artigo mostra relação entre EUA e seus aliados com os grupos armados sírios

    © REUTERS / Hosam Katan
    Mundo
    URL curta
    4512
    Nos siga no

    Um artigo publicado em What They Say About USA faz uma abordagem sobre o Ocidente e a chamada oposição armada síria. O site relata que estes grupos de opositores são uma cortina de fumaça para que os EUA e seus aliados se utilizam para distorcer o que de fato acontece naquele país árabe.

    O texto, intitulado “Tale of tales or riddle of Syrian opposition” (Conto dos contos ou o mistério da oposição síria), defende que o apoio aos opositores sírios seria uma desculpa pelo fracasso da política liderada pelos EUA para criar uma imagem de contrária ao governo de Damasco. O artigo ainda frisa que o Ocidente subestimou a capacidade de combate das Forças Armadas da Síria na luta contra os terroristas e ou a chamada oposição armada, “e eles não seriam os mesmos, mas são quase iguais”.

    O What They Say About The USA publica também que o Exército Livre da Síria seria “uma organização militar que foi bem acolhida pela Casa Branca e pelo Pentágono desde o início”. O artigo destaque que este grupo opositor sírio foi “criado pela CIA e pelo serviço secreto francês, com a ajuda de membros da legião estrangeira, sendo originalmente composto por desertores das Forças Armadas sírias”.

    Outras facções e seus relacionamentos com os EUA e seus aliados também são abordadas no artigo, que afirma que agora estes grupos são apresentadas pela propaganda de Washington, Paris e Londres como “revolucionários a serviço do povo” e buscam “desacreditar o efeito dos ataques aéreos russos”.

    Tags:
    enigma, ligação, armada, artigo, mistério, relação, serviço secreto, oposição, terrorismo, What They Say About USA, Forças Armadas, Exército Livre da Síria, Casa Branca, Pentágono, CIA, Damasco, Londres, Síria, EUA, França, Paris, Washington, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar