22:30 16 Fevereiro 2020
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    1422
    Nos siga no

    O sucesso da Rússia no campo de batalha sírio parece ter sido uma surpresa para aqueles que pensavam que as Forças Armadas russas estavam presas na década de 1990. A campanha aérea em curso contra os extremistas na Síria provavelmente dissipou este equívoco.

    “Movendo-se para a terceira semana de intervenção aérea surpresa da Rússia na guerra civil da Síria, Moscou não só obteve os primeiros sucessos, mas demonstrou que os esforços para modernizar suas forças armadas estão rendendo benefícios reais e restaurando capacidades perdidas”, escreveu o jornalista Matthew Bodner na Defense News.

    Moscou tem se empenhado em um esforço de contraterrorismo multinacional na Síria autorizado pelo presidente Bashar Assad. Desde 30 de setembro, as forças russas realizaram dezenas de investidas aéreas diárias para destruir centros de comando terroristas, depósitos de munições, bunkers subterrâneos e fortalezas. A campanha aérea também foi amplamente vista como uma oportunidade para a Rússia mostrar seu melhor armamento.

    Sukhoi Su-34 caças, mísseis de cruzeiro e munições guiadas Kalibr (incluindo o Kh-25 guiadas a laser e a bomba guiada por satélite Glonass KAB-500S), que nunca foram usados em combate, têm atraído uma atenção especial.

    As forças russas, de acordo com Bodner, também usaram novas táticas, um híbrido de missões de apoio aéreo experimentadas pela URSS e ataques aéreos de precisão empregados pelo Ocidente. Em geral, "a campanha Síria tem sido uma demonstração impressionante de novas capacidades militares russas", enfatizou o jornalista.

    Tags:
    sucesso, surpresa, ataques aéreos, campanha, destruição, Kh-25, KAB-500, Kalibr, Su-34, Forças Armadas, Defense News, Estado Islâmico, Matthew Bodner, URSS, Síria, Moscou, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar