17:08 05 Junho 2020
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    25393
    Nos siga no

    Estudantes e diplomatas sírios na Índia realizaram uma manifestação em frente à embaixada da Rússia em Nova Délhi, neste domingo (18), para expressar sua gratidão ao povo russo pelo apoio de Moscou na guerra contra o terrorismo na Síria.

    “Nós viemos aqui hoje para demonstrar na frente da embaixada russa nossa gratidão ao povo russo, ao governo russo e ao líder da Rússia por sua posição em relação ao governo sírio, ajudando-nos contra os grupos terroristas na Síria”, afirmou o líder dos estudantes, Zulfikar Abbas.

    Mulher síria beija um poster do presidente russo Vladimir Putin durante uma manifestação pró-governo sírio em frente à embaixada russa em Damasco
    © AP Photo / Muzaffar Salman, File
    O estudante sírio Lama Mando acrescentou que a reunião foi “uma espécie de gesto simples para mostrar a nossa gratidão ao governo russo por ajudar a Síria em sua guerra contra o terrorismo”. Ele acrescentou que a situação melhorou bastante com a ajuda russa. “Ontem eu estava tão feliz porque havia uma série de melhorias nos subúrbios de Homs, minha cidade.”

    O diplomata sírio, Muhammad Alghazzawi, que serve como conselheiro na embaixada de seu país em Nova Délhi, sublinhou que a Rússia está lutando contra terroristas “em nome do mundo”.

    “A crise na Síria não pode ser resolvida antes que o terrorismo esteja terminado. Por quase cinco anos, temos lutado contra os grupos terroristas. Terroristas que, infelizmente, os EUA e os principais países árabes têm apoiado contra o governo sírio”, disse Alghazzawi à Sputnik.

    Os diplomatas russos apreciaram a iniciativa dos estudantes sírios demonstrando solidariedade com a decisão da Rússia de apoiar o governo sírio na luta contra o Estado Islâmico na Síria.

    “Desta forma, vemos a força da nossa solidariedade na luta comum contra o mesmo inimigo. Se não derrotarmos esse perigo hoje ou amanhã, esta ameaça pode crescer e pode alcançar as fronteiras do nosso país, da Ásia Central, do Afeganistão e talvez também da Índia”, afirmou o conselheiro sênior na embaixada russa, Sergei Karmalito.

    Até este domingo, Moscou informou que os aviões de combate russos realizaram, aproximadamente, 700 missões na Síria e destruíram centenas de alvos do Estado Islâmico. Os ataques aéreos russos já arruinaram 40% da infraestrutura do grupo jihadista, de acordo com o embaixador sírio para a Rússia, Riad Haddad.

    Tags:
    agredecimento, estudantes, combate, ataques aéreos, diplomatas, luta, terrorismo, Estado Islâmico, Riad Haddad, Ásia Central, Damasco, Nova Délhi, Afeganistão, Síria, Índia, Moscou, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar