18:37 17 Agosto 2017
Ouvir Rádio
    Rublo russo

    Analista da Forbes: Rússia conseguirá evitar a crise econômica

    © Fotolia/ Alexey Belikov
    Mundo
    URL curta
    11377241

    O colunista da revista Forbes, Mark Adomanis, analisou as mudanças ocorridas na economia russa no período de 1999 até os dias atuais, e chegou à conclusão de que, muito provavelmente, a Rússia conseguirá escapar da crise financeira pressagiada pelos países ocidentais.

    Adomanis destaca que em 1999 a Rússia ainda estava em situação de moratória pela sua dívida soberana e "aparentava exatamente como deveria parecer um país com uma economia em desenvolvimento num período de pós-crise. No entanto, em seguida a Rússia acumulou rapidamente uma grande quantia de dinheiro".

    As "reservas" acumuladas pelo Banco Central russo se revelaram incrivelmente úteis durante a crise de 2009, quanto o país torrou mais de 200 bilhões de dólares numa tentativa de estabilizar a economia e evitar uma desvalorização "desordenada" do rublo, diz o artigo.

    O analista atesta que foi parcialmente graças às ações agressivas do Banco Central que a Rússia conseguiu sair da crise mais rapidamente do que a maioria dos países europeus.

    No entanto, a partir de 2014, quando a crise na Ucrânia e as decorrentes sanções por parte dos EUA e da União Europeia começaram a ter um impacto negativo sobre a economia, e a pressão sobre o rublo não parava de crescer, as autoridades russas começaram a gastar cada vez as reservas previamente acumuladas.

    Apesar disso, explica Adomanis, a Rússia foi capaz de criar novamente um superávit modesto, o que contribui para o fato de que, provavelmente, Moscou conseguirá evitar aquela crise financeira tão prevista para o país.

    Mais:

    Europa pode ter perdido $100 bilhões com guerra de sanções contra a Rússia
    Putin: Rússia precisa diminuir sua dependência dos preços de petróleo
    "Sistema financeiro russo aguentará queda de preços de petróleo até $40 por barril"
    Tags:
    rublo, crise, crise econômica, economia, Banco Central da Rússia, Forbes, Mark Adomanis, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik