09:11 23 Agosto 2017
Ouvir Rádio
    Anatoly Torkunov

    BRICS criam universidade para todos

    © Sputnik/ Aleksei Danichev
    Mundo
    URL curta
    BRICS: organização do futuro (189)
    287607681

    A Rede Universitária dos BRICS terá seis prioridades: energética, tecnologias informáticas (IT), ecologia e mudanças climáticas, recursos aquáticos, poluição do ambiente e programa BRICS Study, disse o reitor da Universidade de Relações Internacionais de Moscou (MGIMO), Anatoly Torkunov.

    Mais cedo durante uma das cúpulas dos BRICS foi anunciada uma hipótese de criar uma rede educacional da Universidade dos BRICS para estimular trocas na área de educação e ciência com participação dos melhores estabelecimentos educacionais dos BRICS. 

    O diretor adjunto do Departamento de planejamento da política externa do Ministério de Relações Exteriores russo, Pavel Knyazev, destacou que a cúpula universitária global dos BRICS ajudará a ajustar cooperação entre as universidades do grupo, acrescentando que o ministério apoiará este processo.

    “Damos uma avaliação alta ao fato de que o programa da próxima cúpula inclui um grande leque de assuntos que relacionam praticamente todos os aspectos dos trabalhos dos BRICS. O alargamento da cooperação no âmbito dos BRICS em áreas de ciência e educação reflete uma tendência comum que existe no grupo”, afirmou o diplomata. 

    “Agora destacam seis prioridades: energética, tecnologias informáticas (IT), ecologia e mudanças climáticas, recursos aquáticos, poluição do ambiente e programa BRICS Study que é um programa complexo que inclui economia, direito, ciências humanitárias, estudos regionais etc.”, informou Torkunov na conferência de imprensa na agência noticiosa Sputnik.

    A cúpula universitária global dos BRICS que é um dos eventos oficiais durante a presidência russa no grupo BRICS em 2015 será realizada em 26 a 28 de outubro em quatro universidades de Moscou, MGIMO, Universidade Estatal de Moscou Lomonosov, Universidade Russa da Amizade dos Povos e Universidade Nacional de Ciência e Tecnologia (MISiS). Espera-se que do evento participem mais de 400 representantes dos círculos estatais, académicos e de especialistas dos BRICS: ministros, reitores das principais universidades, funcionários internacionais e diretores de centros de estudos. Também são convidados os representantes dos círculos científicos da Argentina, Afeganistão, Canadá, EUA, Finlândia, França, Itália, Reino Unido, Noruega e Polônia. 

    Pela primeira vez o evento dos BRICS reunirão a maior número de universidades dos países do grupo. Na cúpula serão representadas 18 universidades brasileiras, 17 universidades indianas, 13 universidades chinesas e 8 universidades da África do Sul. A Rússia como o presidente dos BRICS em 2015 terá a representação maior. 69 universidades russas participarão da cúpula.

    Tema:
    BRICS: organização do futuro (189)
    Tags:
    cúpula, universidade, cooperação, educação, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik