06:04 22 Agosto 2017
Ouvir Rádio
    Universidade da Pensilvânia afirma que seus sistemas foram invadidos por hackers baseados na China

    EUA querem extraditar da Malásia hacker que forneceu dados de militares ao Estado Islâmico

    @Flickr
    Mundo
    URL curta
    Estado Islâmico: pior ameaça mundial (299)
    164304

    O Departamento de Justiça dos EUA divulgou nesta sexta-feira (16) um comunicado informando que está tentando a extradição do suposto hacker do Kosovo, Ardit Ferizi, de 20 anos, preso na Malásia. Ele teria fornecido dados dos militares norte-americanos ao Estado Islâmico.

    Ferizi seria o líder do grupo de piratas Kosova Hacker’s Security (KHS) e teria obtido ilegalmente dados de 1.351 militares e funcionários federais.Ele foi preso por policiais malaios que cumpriram um mandado de prisão da justiça norte-americana. As autoridades dos EUA querem julgar o hacker em seus tribunais.

    Os dados foram retirados após a invasão do sistema de uma rede varejista não divulgada no Arizona. O KHS teria obtido informações pessoais, como endereço residencial, telefone e número de documentos, de aproximadamente 100 mil norte-americanos. Após uma seleção, uma parte foi enviada ao Estado Islâmico.

    A denúncia contra Ferizi afirma que ele, que usava o apelido de Th3Dir3ctory no Twitter, repassou na rede social os dados para o terrorista Abu Hassain Al Britani, morto em agosto. O Departamento de Justiça dos EUA alega que o KHS invadiu mais de 20 mil sites, como páginas do governo sérvio, da Interpol e da IBM.

    Se condenado, Ferizi pode pegar até 35 anos de prisão.

    Tema:
    Estado Islâmico: pior ameaça mundial (299)
    Tags:
    repasse, militares, informações, hacker, dados, invasão, extradição, IBM, Departamento de Justiça, Interpol, Estado Islâmico, Arizona, Kosovo, Malásia, Sérvia, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik