07:08 16 Dezembro 2017
Ouvir Rádio
    Mulheres pedem fim aos ataques dos EUA usando drones no Paquistão

    Afeganistão: 90% de mortos por drones americanos não eram alvos de ataques

    © AP Photo/ Mohammad Sajjad
    Mundo
    URL curta
    Afeganistão entre OTAN e Talibã (109)
    9411

    Nove de cada dez pessoas mortas em ataques de drones dos Estados Unidos não eram os alvos principais das missões, informou o portal de notícias The Intercept nesta quinta-feira.

    O veículo lembra que a Casa Branca e o Pentágono consideram que o programa de eliminação de alvos é muito preciso e reduz ao mínimo o número de vítimas civis. No entanto, documentos confidenciais obtidos pelo Intercept revelam que a operação Haymaker, executada pela Força Aérea americana de janeiro de 2012 a fevereiro de 2013, no norte do Afeganistão, causou mais de 200 mortos — entre eles, apenas 35 eram alvos diretos dos drones.

    O portal também menciona o resultado de outra operação aérea realizada pelos EUA durante cinco meses no Afeganistão: quase 90% dos mortos não eram alvos de ataques e foram considerados dano colateral.

    “Quando um avião não tripulado mata mais de uma pessoa, não há garantias de que essas pessoas mereceram… É um risco extraordinário”, afirmou uma fonte ouvida pelo Intercept.

    A organização defensora dos direitos humanos Anistia Internacional pediu ao Congresso americano uma investigação sobre as operações com uso de drones realizadas durante o governo Obama.

    “Esses documentos causam grande preocupação a respeito de os EUA violarem sistematicamente o direito internacional, em particular, classificando pessoas não identificadas como ‘combatentes’ para justificar sua morte”, diz um comunicado da Anistia Internacional distribuído também nesta quinta-feira.

    O texto diz ainda que o Congresso deve iniciar uma investigação imediata “para revelar por que o governo Obama manteve essa informação vital em segredo.”

    Tema:
    Afeganistão entre OTAN e Talibã (109)

    Mais:

    Rússia condena ataque aéreo dos EUA a hospital no Afeganistão
    OTAN não descarta que possa ter bombardeado hospital no Afeganistão
    Médicos Sem Fronteiras: ataque contra hospital no Afeganistão é crime de guerra
    Tags:
    danos colaterais, drone, mortes, ataque, Casa Branca, The Intercept, Pentágono, Afeganistão, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik