08:09 15 Dezembro 2017
Ouvir Rádio
    Bandeira Federal da Alemanha em Berlim

    Inteligência alemã espionou embaixadas da Europa

    © AFP 2017/ TOBIAS SCHWARZ
    Mundo
    URL curta
    0 34

    O Serviço Federal de Inteligência da Alemanha teria conduzido a vigilância nas embaixadas da UE até meados de 2013.

    Segundo a revista alemã Der Spiegel, o Serviço Federal de Inteligência (BND, na sigla em alemão) realizava a vigilância nas embaixadas e outros organismos em vários países da UE, bem como "outros alvos" na França e nos Estados Unidos que, segundo a Spiegel, estava fora de área de trabalho do BND.

    O jornal alemão Mitteldeutsche Zeitung, por sua vez, citou fontes no parlamento alemão, o Bundestag, dizendo que, naquele momento, o BND focava na coleta de informações relacionadas com regiões em crise no mundo, incluindo o Afeganistão.

    A espionagem da Alemanha teria parado no verão de 2013 por iniciativa de Ronald Pofalla, o então ministro de Assuntos Especiais da Alemanha e chefe da Chancelaria Federal.

    O Mitteldeutsche Zeitung afirmou que a informação foi revelada durante uma reunião da Comissão Parlamentar de Controle (PKGr) e Comitê de Investigação do caso da Agência Nacional de Segurança (NSA) norte-americana, que foi assistida por chefe do BND Gerhard Schindler.

    "É claro que, em todos os casos, no escritório do chanceler sabiam do que estava acontecendo, mas eles mantiveram silêncio sobre isso", disse o jornal.

    Anteriormente, foi relatado que a NSA dos EUA colaborou com a Alemanha para espionar uma série de países europeus e os seus líderes.

    Entrada sutil: Alemanha espiona embaixadas na Europa
    © Sputnik/ Vitaly Podvitski
    Entrada sutil: Alemanha espiona embaixadas na Europa
    Além disso, a NSA tentou obter informações sobre a empresa da Defesa Aeronáutica Europeia e Espaço (agora Airbus), bem como a fabricante de helicópteros franco-alemão Eurocopter. A NSA informou o BND sobre as suas atividades de vigilância, O BND, em seguida, transmitiu a informação sobre as negociações com a inteligência norte-americana ao escritório do chanceler federal.

    Segundo a mídia alemã, o Ministério do Interior do país teria dado respostas falsas às interpelações parlamentares sobre o escândalo em várias ocasiões. Ademais, o WikiLeaks divulgou os dados de que a NSA tinha escutado telefonemas dos chanceleres alemãos, Angela Merkel, Gerhard Schroeder e Helmut Kohl.

    Mais:

    Snowden afirma que inteligência britânica pode espionar e controlar qualquer smartphone
    NSA espionava toda a delegação do Irã na ONU
    Após espionagem alemã, França pode aprovar lei da vigilância total
    Tags:
    escuta telefônica, inteligência, espionagem, BND, Agência Nacional de Segurança (NSA), Alemanha, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik