17:48 18 Outubro 2019
Ouvir Rádio
    Militantes do Estado Islâmico em Fallujah, no Iraque

    EUA se recusam a coordenar luta antiterrorista com a Rússia

    © AP Photo / File
    Mundo
    URL curta
    2111
    Nos siga no

    Os Estados Unidos se recusaram a aceitar uma delegação presidida pelo primeiro-ministro russo, Dmitry Medvedev, que planejava abordar a coordenação da luta antiterrorista. A informação foi divulgada pelo chanceler russo, Sergei Lavrov.

    “Nos responderam que não podem enviar uma delegação a Moscou e tampouco podem receber a nossa delegação em Washington”, disse. 

    Além disso, o ministro das relações exteriores da Rússia afirmou que a reação dos EUA à proposta russa de unir-se ao trabalho de centro de informação em Bagdá, criado por Síria, Iraque, Irã e Rússia, para coordenar a luta contra o Estado Islâmico, não foi construtiva.   

    “A reação não foi construtiva, nos perguntaram por que o centro se baseia no Iraque, onde a situação está tranquila (…) se eles têm a vontade de coordenar o trabalho em outro lugar, estamos dispostos a isso”, observou Lavrov. 

    O chanceler também expressou esperança de que o acordo com os EUA sobre as medidas técnico-militares para evitar incidentes nas no espaço aéreo sírio funcione em breve.

    "O acordo deve começar a funcionar muito em breve; espero que hoje todos os detalhes estejam definidos", disse ele.

    Em 30 de setembro a Rússia começou uma operação aérea contra posições do Estado Islâmico na Síria após um pedido do presidente da Síria, Bashar Assad.


    Mais:

    Aviação russa realiza 41 voos combatendo Estado Islâmico na Síria
    Os últimos dados sobre campanha russa contra Estado Islâmico na Síria
    Embaixador russo: ações russas na Síria protegem direito internacional
    Lavrov explica reação dos EUA aos ataques da Rússia contra EI na Síria
    Rússia envia aos EUA proposta de segurança aérea na Síria
    Tags:
    antiterrorismo, Estado Islâmico, Alexander Medvedev, Sergei Lavrov, Síria, EUA, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar