04:27 25 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    Rússia combate Estado Islâmico na Síria (291)
    1421
    Nos siga no

    Os alvos foram postos de comando, arsenais e locais onde o grupo terrorista produzia explosivos, disse o porta-voz do Ministério da Defesa russo na terça-feira (13).

    Aeronaves russas realizaram 88 voos na Síria nas últimas 24 horas, informou o Ministério da Defesa russo.

    “Durante as últimas 24 horas, aviões Su-24, Su-24M e Su-25SM completaram 88 voos alvejando 86 posições da infraestrutura dos terroristas nas regiões de Raqqa, Hama, Idlib, Latakia e Aleppo”, disse aos jornalistas o porta-voz do Ministério, general Igor Konashenkov.

    Segundo conversas entre militantes do Estado Islâmico interceptadas na Síria, uma parte do grupo terrorista está preste a abandonar a zona de combate devido a falta crítica de reservas de armas, acrescentou Konashenkov.

    “De acordo com as intercepções de rádio nas províncias de Hama e Homs, os militantes experimentam uma falta crítica de munições para armas ligeiras e lança-granadas. Alguns comandantes rebeldes fizeram declarações dizendo à sua liderança que, se não receberem armas no futuro mais próximo, retirarão os seus grupos da zona de combate”, disse o porta-voz do Ministério.

    Segundo Konashenkov, o Estado Islâmico tem perdido uma grande parte dos armamentos e equipamento desde que a Rússia começou a realizar ataques aéreos na Síria. Isso obrigou o grupo terrorista a “pôr em funcionamento toda a rede logística à disposição dos terroristas para transportar munições e combustível fora da província de Raqqa”.

    “Agora não há colunas [transportando armas], mas grupos móveis de veículos todo-terreno que habitualmente se deslocam à noite com cargas para os terroristas”, acrescentou.

    Desde 30 de setembro último, a pedido do presidente sírio Bashar Assad, a Rússia iniciou ataques localizados contra as posições do Estado Islâmico na Síria, usando aviões Su-25, bombardeiros Su-24M, Su-34, protegidos por caças Su-30SM.Segundo os dados mais recentes, as Forças Aeroespaciais russas realizaram, desde o início da operação, cerca de 140 missões contra as posições dos terroristas, nomeadamente postos de comando, campos de treinamento e arsenais.

    Além disso, os navios da Frota do Mar Cáspio lançaram 26 mísseis de cruzeiro contra os territórios controlados pelos jihadistas. A precisão de ataque é de cerca de 5 metros.Os alvos dos ataques são estabelecidos com base nos dados de reconhecimento russo, sírio, iraquiano e iraniano.

    O embaixador sírio na Rússia, Riad Haddad, confirmou que as missões aéreas são realizadas contra organizações terroristas armadas, e não contra grupos da oposição política ou civis. Além disso, segundo ele, em resultado da operação da Força Aérea russa, já foi destruída cerca de 40% da infraestrutura do Estado Islâmico.   

    Tema:
    Rússia combate Estado Islâmico na Síria (291)
    Tags:
    Rússia, Síria, Igor Konashenkov, Estado Islâmico, aviação, ataques aéreos
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar