12:27 23 Outubro 2021
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    Rússia combate Estado Islâmico na Síria (291)
    0040
    Nos siga no

    Dois projéteis atingiram a área da embaixada russa na capital síria, Damasco, na terça-feira (13) na altura em que um grupo de apoiantes do governo estava reunido próximo do prédio da embaixada para agradecer a Moscou pela operação contra o Estado Islâmico.

    Segundo transmite do correspondente da RIA Novosti do local, todos os membros da missão diplomática estão sãos e salvos. 

    “Duas granadas de morteiro atingiram a embaixada russa em Damasco. Os membros da missão diplomática não ficaram feridos”, disse um funcionário da embaixada.

    Uma testemunha no local disse à agência noticiosa que alguns projéteis atingiram a área perto do local onde estava sendo realizada uma manifestação pacífica de apoio à operação russa na Síria.

    “Dois projéteis de morteiros atingiram o local onde se realizava a manifestação de apoio às ações russas na Síria. Um dos projéteis atingiu a zona exterior do clube de esporte de al-Barada, o outro em al-Adawi [distritos]. Algumas pessoas foram feridas. O local foi cercado”, disse a testemunha.

    Na terça-feira (13), o ministro das Relações Exteriores russo Sergei Lavrov classificou os ataques realizados contra a embaixada russa em Damasco como atentado. 

    “Quanto aos ataques contra a nossa embaixada em Damasco, na verdade, as informações foram confirmadas pelo nosso embaixador. Dois morteiros atingiram o território da embaixada…É um ataque terrorista evidente, destinado, provavelmente, a aterrorizar os apoiantes do combate contra o terrorismo e a não lhes permitir dominar na luta contra os extremistas”, afirmou Lavrov.

    O ministro russo disse ainda que espera que todos os culpados do ataque contra a embaixada sejam identificados. 

    “Ainda não temos informações adicionais, mais detalhadas, mas contamos que os culpados sejam identificados e sejam tomadas as medidas para prevenir tais ações criminosas no futuro”, destacou.

    Desde 30 de setembro último, a pedido do presidente sírio Bashar Assad, a Rússia iniciou ataques localizados contra as posições do Estado Islâmico na Síria, usando aviões Su-25, bombardeiros Su-24M, Su-34, protegidos por caças Su-30SM.Segundo os dados mais recentes, as Forças Aeroespaciais russas realizaram, desde o início da operação, cerca de 140 missões contra as posições dos terroristas, nomeadamente postos de comando, campos de treinamento e arsenais.

    Além disso, os navios da Frota do Mar Cáspio lançaram 26 mísseis de cruzeiro contra os territórios controlados pelos jihadistas. A precisão de ataque é de cerca de 5 metros.Os alvos dos ataques são estabelecidos com base nos dados de reconhecimento russo, sírio, iraquiano e iraniano.

    O embaixador sírio na Rússia, Riad Haddad, confirmou que as missões aéreas são realizadas contra organizações terroristas armadas, e não contra grupos da oposição política ou civis. Além disso, segundo ele, em resultado da operação da Força Aérea russa, já foi destruída cerca de 40% da infraestrutura do Estado Islâmico.   

    Tema:
    Rússia combate Estado Islâmico na Síria (291)
    Tags:
    Rússia, Síria, ataque, embaixada
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar