01:33 19 Agosto 2019
Ouvir Rádio
    Hillary Clinton, ex-secretária de Estado dos EUA e pré-candidata à presidência do país

    Conta pessoal de e-mail da Hillary Clinton já foi atacada por hackers

    © REUTERS / Mike Segar
    Mundo
    URL curta
    211

    A conta pessoal de e-mail da candidata à presidência norte-americana, Hillary Clinton, que ela utilizou durante sua permanência no cargo de secretário de Estado, já sofreu ataques de hackers da China, Coreia do Sul e Alemanha. Os ataques teriam ocorrido depois dela ter deixado a pasta, em 2013, informou a agência Associated Press.

    Segundo os documentos recebidos pela agência, durante três meses, de junho a outubro de 2013, a conta pessoal da política ficou sem antivírus. 

    A agência informou que, em fevereiro de 2014, conforme os dados recebidos da empresa responsável pela proteção da conta, SECNAP Network Security, um programa originado nos EUA tentou atacar o e-mail de Hillary. Durante as investigações do incidente, foram detectados mais três ataques semelhantes da China, um da Coreia do Sul e um da Alemanha, realizados em 2013 e 2014.

    Até o momento não ficou claro se esses ataques eram tentativa de espionagem, ou se eram ataques comuns, sofridos pela maioria das contas de e-mail com certa regularidade. 

    Quando ocupava o cargo de secretário de Estado, Clinton, apesar das prescrições administrativas, utilizou a sua conta pessoal de e-mail em correspondência de serviço, inclusive em correspondência secreta. 

    Após o escândalo na imprensa norte-americana sobre o tema, o departamento de Estado dos EUA começou a publicar essa correspondência, que consiste em dezenas de milhares de mensagens. A maioria já foi publicada.  

    Em setembro, Clinton manifestou publicamente a certeza de que a sua conta pessoal não teria sido invadida, mas pediu desculpas. O incidente está afetando de modo negativo a sua campanha à presidência dos EUA. 

    Mais:

    Hacker quer meio milhão de dólares por e-mails secretos de Hillary Clinton
    Escândalo de e-mails de Clinton pode lhe custar a carreira
    Divulgadas as primeiras páginas dos controversos e-mails de Hillary Clinton
    Tags:
    hackers, eleições presidenciais, Departamento de Estado, SECNAP Network Security, Hillary Clinton, Coreia do Sul, Alemanha, China, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar