20:54 12 Julho 2020
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    Estado Islâmico: pior ameaça mundial (299)
    0 36
    Nos siga no

    Os militantes do Estado Islâmico na Síria possuem armas químicas e já as utilizaram nas regiões de Khan al-Asal, Guta e no território do Iraque. Quem afirma é o embaixador da Síria em Moscou, Riyad Haddad.

    “Eu estou pronto pra confirmar que eles receberam armas químicas há muito temo e já as utilizaram no bairro de Khan al-Asal. Eles também as usaram na Guta oriental, na periferia de Damasco”, afirmou Haddad. 

    Portanto, de acordo com o diplomata, é de início incorreto colocar a questão se estes grupos têm armas químicas ou não. "Eles as receberam há um longo tempo e já usaram não só na Síria, mas também no Iraque", observou o embaixador. 

    Foi noticiado também nesta quarta-feira (7) que autoridades europeias impediram a venda de Césio, elemento altamente radioativo, a militantes do Estado Islâmico na Moldávia. 

    O Conselho de Segurança da ONU aprovou no início de setembro as recomendações apresentadas pelo Secretário-Geral Ban Ki-Moom sobre os parâmetros de formação e mecanismo do trabalho de investigação sobre ataques químicos na Síria. A resolução do Conselho de Segurança sobre o estabelecimento de um mecanismo conjunto para a investigação da Organização para a Proibição de Armas Químicas (OPAQ) e das Nações Unidas foi aprovada por unanimidade em 7 de agosto.


    Tema:
    Estado Islâmico: pior ameaça mundial (299)

    Mais:

    Caças russos destroem rede subterrânea do Estado Islâmico
    Ex-oficial da CIA diz que EUA armam o Estado Islâmico
    Iraque pode pedir socorro à Rússia para combater o Estado Islâmico
    Marinha da Rússia dispara contra Estado Islâmico desde o Cáspio
    Rússia pode aceitar proposta do Pentágono sobre coordenação do combate ao Estado Islâmico
    Tags:
    armas químicas, Estado Islâmico, Riad Haddad, Iraque, Síria, Moscou
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar