08:32 22 Setembro 2017
Ouvir Rádio
    Helicópteros russos Mi-35

    Chefe da Força Aérea indiana: Relações entre Rússia e Paquistão não ameaçam Índia

    © Sputnik/ Kirill Kallinikov
    Mundo
    URL curta
    0 1890141

    O marechal da Força Aérea da Índia Arup Raha declarou que as relações entre a Rússia e o Paquistão estão sendo fortalecidas e não ameaçam Índia.

    Na coletiva para imprensa, realizada na véspera do Dia da Aviação indiana (8 de outubro), Raha também pediu aos jornalistas para não “fazerem uma tempestade em um copo de água” e fez lembrar que embora a França e os EUA armem o Paquistão, este fato não impede a Índia comprar armamentos a estes países.

    Arup Raha esclareceu que a Índia não tem razões para estar preocupada com o fortalecimento das relações russo-paquistanesas. Vários especialistas em assuntos internacionais compartilham desta opinião. Nivedita Kundu, conselheira científica sênior de think thank United Service Institution of India, declarou à Sputnik:

    “A cooperação entre a Rússia e o Paquistão nos setores da defesa e energia, bem como a aproximação atual entre os dois países, são bons sinais porque agora ambos necessitam um do outro. Mas isto não influirá na cooperação entre a Rússia e a Índia, que já existe por muitos anos. […] Atualmente a Rússia fortalece os laços econômicos com o Paquistão, mas a Índia não tem razões para preocupação. Pelo contrário, é bom que a Rússia esteja virada para a Ásia e o exemplo disso é a aproximação entre a Rússia e a China.”

    Mais sedo, a Chancelaria da Índia expressou a sua preocupação com aumento dos contatos russo-paquistaneses:

    “As relações entre a Rússia e a Índia são importantes do ponto de vista estratégico. A Rússia nos assegurou que não empreenderá quaisquer ações que ameacem a nossa segurança. A Rússia compreende totalmente a nossa preocupação e não realizará ações que possam nos prejudicar.”

    Para satisfazer suas necessidades, a Índia mantém contatos com os EUA e países europeus. O país tenta diversificar as fontes das suas importações militares, enquanto a Rússia quer aumentar o número de Estados que compram suas armas, sublinhou o especialista russo Boris Volkhonsky. 

    O vice-chefe do Setor da Ásia do Instituto Russo de Pesquisas Estratégicas declarou:

    “Acho que as relações russo-indianas estão em um nível em que não há muito que as possa minar. As nossas relações têm um caráter de parceria estratégica privilegiada, inclusive na área de cooperação técnico-militar. A Índia é o maior comprador de armas russas. É por isso que é pouco provável que a compra de pequenos lotes de armas por outros países, inclusive pelo Paquistão, possam ameaçar as relações russo-indianas.”

    O especialista russo também sublinhou que o potencial militar da Índia supera em muito o paquistanês e o fornecimento de alguns helicópteros não irá mudar a situação drasticamente.

    “Especialmente tendo em conta o fato de que estes helicópteros são destinados para combater terroristas. O terrorismo é o problema geral de toda a região e o Paquistão é um dos participantes-chave da luta contra o terrorismo.”

    Tags:
    cooperação técnico-militar, opinião, Defesa, Paquistão, Índia, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik