07:19 19 Maio 2019
Ouvir Rádio
    Palmira

    Estado Islâmico explode antigo Arco do Triunfo em Palmira

    © AFP 2019 / Joseph Eid
    Mundo
    URL curta
    Estado Islâmico: pior ameaça mundial (299)
    118

    Os militantes do grupo radical Estado Islâmico (EI) explodiram o antigo Arco do Triunfo de Palmira, na Síria, valioso monumento arquitetônico datado da época romana, segundo confirmou nesta segunda-feira (5) à Sputnik o diretor-geral de Antiguidades e Museus da Síria.

    "De acordo com fontes na cidade, militantes do EI destruíram o Arco do Triunfo na parte histórica de Palmira. Esta tragédia já era esperada, depois que os terroristas explodiram os templos de Bel e de Baal-Shamin, assim como túmulos antigos", disse Maamoun Abdulkarim.

    De acordo com ele, testemunhas viram os terroristas minando a construção de quase dois mil anos com uma grande quantidade de explosivos. O funcionário sírio ressaltou que a destruição do monumento "é uma grande perda para a história" e lamentou que a cidade esteja sendo arrasada.

    No entanto, Abdulkarim sublinhou que poderia haver esperança para a salvação de Palmira se o exército sírio partir imediatamente para a ofensiva e libertar a cidade com o apoio das forças aéreas russas, que recentemente começaram a atacar posições do EI no país a pedido do presidente sírio Bashar Assad.

    Os terroristas islâmicos vêm realizando uma série de ataques contra templos religiosos de outras culturas e executando minorias étnicas no Iraque e na Síria. O grupo sunita também tomou o controle sobre diversas cidades históricas, entre elas Palmira, incluída na lista de patrimônios culturais da humanidade da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO).

    Em comunicado nesta segunda-feira, a diretora-geral da agência, Irina Bokova, disse que "apesar de seus crimes implacáveis, os extremistas nunca serão capazes de apagar a história, nem de silenciar a memória deste local que encarna a unidade e a identidade do povo sírio”.

    "Esta nova destruição mostra o quão aterrorizados pela história e pela cultura os extremistas são, porque a compreensão do passado mina e deslegitima os pretextos que eles usam para justificar estes crimes e os expõe como expressões de puro ódio e ignorância. Palmira simboliza tudo o que os extremistas abominam: a diversidade cultural, o diálogo intercultural, o encontro de diferentes povos neste centro de comércio entre Europa e Ásia”, disse Bokova, citada no site da UNESCO.

    Tema:
    Estado Islâmico: pior ameaça mundial (299)

    Mais:

    Ofensiva terrestre é inevitável para derrotar o Estado Islâmico, diz ex-chanceler francês
    Oposição síria pede ajuda russa no combate ao Estado Islâmico
    Aviação russa destrói base do Estado Islâmico perto de Idlib
    Rússia usa bombas aéreas de alta precisão contra Estado Islâmico na Síria
    Tags:
    templo, ruínas, Força Aérea, terroristas, Patrimônio da Humanidade, extremismo, história, patrimônio cultural, explosão, terrorismo, islamismo, Arco do Triunfo, ISIL, ISIS, EI, UNESCO, Estado Islâmico, Maamoun Abdulkarim, Irina Bokova, Babilônia, Palmira, Síria, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar