18:42 23 Abril 2017
Ouvir Rádio
    Caças das Forças Armadas dos EUA durante operação nos céus da Síria

    EUA podem reforçar apoio a rebeldes sírios

    © flickr.com/ U.S. Department of Defense
    Mundo
    URL curta
    Estado Islâmico: pior ameaça mundial (299)
    626322579

    Washington poderá aumentar o apoio aos rebeldes sírios para combater o agrupamento terrorista Estado Islâmico (EI) no território perto da fronteira sírio-turca.

    Segundo a proposta considerada pelos EUA e Turquia, o apoio pode ser prestado a rebeldes árabes e pode incluir representantes de outros grupos étnicos, comunica a agência Reuters citando uma fonte na administração americana.

    Ataques aéreos contra o Estado Islâmico
    © AP Photo/ Senior Airman Matthew Bruch, US Air Force
    A coalizão internacional liderada pelos EUA realiza ataques aéreos contra o grupo terrorista na Síria desde setembro de 2014 sem coordenar suas ações nem com o Conselho de Segurança da ONU, nem com o governo sírio.

    A fonte supõe que a decisão será tomada no âmbito da revisão completa do apoio que os EUA estão prestando à assim chamada oposição síria moderada.

    Ainda não se sabe o número de rebeldes sírios que receberão apoio, mas, segundo algumas fontes, pode atingir oito mil. O apoio pode incluir ataques aéreos contra os adversários, fornecimento de equipamento e armas.

    Coalizão liderada pelos EUA faz ataques aéreos contra o Estado Islâmico
    © AFP 2017/ US NAVY / MC2 JACOB G. SISCO
    No entanto, o entrevistado da Reuters notou que a revisão do apoio americano à oposição moderada pode terminar em suspensão do programa por completo. Segundo a fonte, a administração americana também considera a possibilidade de apoiar um outro grupo de rebeldes, composto maioritariamente por curdos.

    Na sexta-feira (2) Barack Obama disse que o seu país continuará apoiando a oposição síria. Ao mesmo tempo, um grupo de senadores apelou ao Pentágono, Departamento de Estado e Agência Central de Inteligência para suspender o programa de treinamento de militantes da oposição síria por sua ineficácia e porque leva à escalada do conflito. Além disso, os senadores destacam que, com os 500 milhões de dólares canalizados ao programa, somente foram preparados 100 combatentes, em vez dos previstos 5 mil.

    Tema:
    Estado Islâmico: pior ameaça mundial (299)

    Mais:

    Exército sírio planeja ampla operação em terra contra EI na província de Hama
    Escravidão moderna: Como parentes e voluntários salvam reféns do EI? (Exclusiva)
    Tags:
    coalizão internacional, fornecimento, Guerra Civil Síria, Turquia, Síria, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik