05:34 25 Julho 2021
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    604
    Nos siga no

    O presidente iemenita Abd Rabbuh Mansour Hadi anunciou nesta sexta-feira (2) que irá romper "totalmente" as relações diplomáticas com o Irã, por conta de seu suposto apoio ao movimento rebelde xiita dos houthis no Iêmen.

    A declaração foi veiculada pela rede estatal de televisão baseada em Áden, declarada a capital provisória do Iêmen desde que Hadi voltou ao país, na semana passada. Ele havia fugido para a Arábia Saudita em março, enquanto os houthis avançavam sobre a cidade portuária. 

    O regime xiita do Irã tem sido acusado por opositores de ajudar política e militarmente os houthis a tomarem o poder no Iêmen, alegação veementemente negada por Teerã. 

    Em março, os países árabes do Golfo Pérsico, ao lado de outros países muçulmanos sunitas, lançaram uma coalizão militar para bombardear os rebeldes iemenitas, liderados pela Arábia Saudita e apoiados pelos EUA.

    Segundo a ONU, o conflito já matou mais de 2.350 civis, sendo que dois terços das mortes são atribuídos aos ataques aéreos. No último final de semana, pelo menos 135 pessoas, principalmente mulheres e crianças, foram mortas durante uma festa de casamento na vila de Al-Wahijah, em decorrência de um novo bombardeio. Embora Riad tenha negado participação no evento, fontes locais garantiram que o ataque foi realizado pela coalizão.

    In a country already faced with widespread poverty, vulnerability, food insecurity and lack of health services, the…

    Posted by UNICEF Middle East and North Africa on Friday, October 2, 2015

    Mais:

    Opinião: EUA não pretendem colaborar com Rússia e Irã na regularização da crise síria
    Iraque compartilha dados de inteligência sobre Estado Islâmico com Rússia, Irã e Síria
    Ataques de drones americanos mataram mais civis no Iêmen do que a al-Qaeda
    Houthis intensificam ataques no sul do Iêmen
    Tags:
    rebeldes, guerra, conflito, sunitas, xiitas, houthis, crise humanitária, ataques aéreos, bombardeio, coalizão, ONU, Abd Rabbuh Mansur Hadi, EUA, Arábia Saudita, Áden, Sanaa, Teerã, Golfo Pérsico, Oriente Médio, Irã, Iêmen
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar