13:59 16 Outubro 2019
Ouvir Rádio
    Duas bandeiras nacionais da Síria e os funcionários do governo incepcionando os danos na cidade de Homs, Síria

    Usuários do Twitter revelam fotos falsificadas de ações russas na Síria

    © AP Photo
    Mundo
    URL curta
    3682
    Nos siga no

    Uma das organizações não governamentais que está operando em território sírio, a White Helmets, divulga informação falseada ao invés de proteger os direitos humanos do povo sírio. A organização divulgou evidências falsas do alegadamente desastroso envolvimento russo na Síria.

    A White Helmets publicou uma foto na sua página no Twitter que mostra uma menina ensanguentada, afirmando que a criança foi ferida em conjunto com outros civis em resultado da operação aérea russa iniciada em 30 de setembro. 

    “Ataque aéreo russo hoje em Homs. 33 civis foram mortos incluindo 3 crianças e 1 @SyriaCivilDef voluntário”, diz-se no tweet.

    Todavia, esta informação falsa foi descoberta, usuários do Twitter revelaram que a foto da menina ferida havia sido tirado em 25 de setembro de 2015, 5 dias atrás.

    Aspirando a culpar Moscou, a White Helmets conseguiu colocar no Twitter uma mensagem sobre ataques aéreos russos algumas horas antes de o Parlamento da Rússia dar a sua autorização ao uso das Forças Armadas russas fora do país. 

    Em sua entrevista mais recente, a jornalista de investigação e ativista pela paz Vanessa Beeley destacou que a White Helmets (que anteriormente se designava como Syria Civil Defense) não foi criada por sírios e, por certo, não funciona nos interesses dos sírios. É financiada pelo Reino Unido, Estados Unidos e Partido de Oposição da Síria, trabalhando principalmente com o grupo de militantes da Frente al-Nusra.

    “A White Helmets demoniza o governo de Assad e estimula uma intervenção direta estrangeira”, disse Beeley à Sputnik.

    Segundo a representante oficial do Ministério das Relações Exteriores russo, Maria Zakharova, as declarações sobre vítimas em resultado dos ataques aéreos russos na Síria são uma parte da guerra de informação contra a Rússia. 

    Na quinta-feira (1), o porta-voz do presidente russo Dmitry Peskov apelou a tratar com atenção todas as informações sobre a operação aérea russa na Síria.

    “Agora é preciso tratar com muita atenção as mensagens. Há muitas informações incorretas, informações falseadas e há muitas informações falsas. Por isso é necessário encontrar mecanismos de coordenação informativa, sobre os quais repetidamente tem falado o Presidente russo. Estes mecanismos estão funcionando. Não se tornem vítimas destas informações falseadas”, disse Peskov.

    Na manhã desta quarta-feira (30), o presidente russo Vladimir Putin pediu a permissão do Conselho da Federação russo para usar as Forças Armadas russas fora do país. O Senado russo aprovou este pedido por unanimidade.

    Pouco depois se tornou público que as Forças Aeroespaciais russas deram início à operação aérea contra os terroristas do Estado Islâmico e destruíram o seu principal posto de comando na Síria.

    Tags:
    foto, mentira, Twitter, Síria, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar