22:25 23 Setembro 2017
Ouvir Rádio
    Casa Branca

    Militares dos EUA contactaram colegas russos para evitar possíveis conflitos na Síria

    © Sputnik/ Natalya Silverstova
    Mundo
    URL curta
    0 2278204

    Os militares dos EUA entraram em contato com os colegas da Rússia para promover o diálogo sobre a prevenção de possíveis conflitos na Síria, declarou nesta quarta-feira, 30, o porta-voz oficial da Casa Branca Josh Earnst.

    Ele lembrou ainda que o tema da Síria foi igualmente discutido durante o encontro dos presidentes dos dois países no início desta semana:

    “Os presidentes concordaram que a realização de conversas táticas e práticas, para devidamente livrar de conflito as nossas ações militares na Síria, é uma prioridade de ambos os países” – disse o porta-voz da Casa Branca.

    “Isso continua sendo uma prioridade. Os militares dos EUA já estão em contato com os colegas russos para organizar essas discussões” – concluiu Earnst.

    Mais cedo, o Departamento de Defesa dos Estados Unidos revelou que a Rússia se reportou a Washington com a exigência de retirada de todos as aeronaves das Forças Armadas dos EUA do espaço aéreo da Síria.

    A Rússia iniciou nesta quarta-feira, 30, uma operação militar de ataques aéreos pontuais contra posições do grupo terrorista Estado Islâmico na Síria. Segundo informou o chefe da administração do Kremlin, Sergei Ivanov, a decisão dos ataques partiu em resposta a um pedido de ajuda militar remetido à Rússia pelo presidente da Síria, Bashar Assad.

    Ivanov destacou, no entanto, que a ação das Forças Armadas da Rússia no exterior trata exclusivamente de operações aéreas, ficando excluído o uso de tropas russas em operação terrestres.

    Mais:

    Pentágono: Rússia exige que aviões dos EUA evitem o espaço aéreo da Síria
    Trump: deixem a Rússia combater sozinha contra Estado Islâmico na Síria
    Tags:
    ataques aéreos, contato, militar, diálogo, Josh Earnest, Síria, EUA, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik