00:05 06 Dezembro 2019
Ouvir Rádio
    Base aérea norte-americana de Ramstein na Alemanha

    Alemães protestam contra base aérea norte-americana de Ramstein

    © AFP 2019 / Daniel Roland
    Mundo
    URL curta
    8281
    Nos siga no

    O grupo ativista “Stopp Ramstein” realizou no domingo da semana passada (27) um protesto em frente da base aérea norte-americana de Ramstein.

    Centenas de pessoas exigiram o fechamento da base. O secretário responsável da associação Juristas Internacionais Contra a Guerra Nuclear, o historiador Reiner Braun, falou em entrevista à Sputnik sobre os objetivos dos manifestantes. 

    Segundo os dados do representante Cooperação Pela Paz, este foi o maior protesto em frente da base aérea norte-americana nos últimos 25 anos. Aproximadamente 1,5 mil pessoas exigiram que o governo alemão proíba a realização de operações militares com o uso de drones a partir do território alemão. Mas os ativistas também expressaram outras reivindicações.

    “Estamos contra o sistema de defesa antimíssil comandado a partir de Ramstein, com o qual cercam a Rússia de forma cada vez mais cerrada. Manifestamo-nos contra a modernização das armas nucleares. Por isso queremos que a base aérea de Ramstein seja fechada”, disse Reiner Braun. “Este protesto foi um prelúdio da campanha contra a base, o primeiro de muitos anos. No próximo ano queremos retornar, mas com mais participantes”.

    Na opinião do secretário responsável, a permanência dos militares norte-americanos encerra muitos perigos para os habitantes locais.

    “Os ataques de retaliação são feitos contra os locais onde os armamentos estão instalados. Ou seja, em caso de ações militares, os ataques de resposta serão realizados contra a região onde se localizam bases militares. Por isso, a população de Kaiserslautern e territórios adjacentes corre um risco especial em caso de hostilidades”, explica Reiner Braun. 

    O comportamento dos soldados norte-americanos também representa algum perigo social. Para além disso, o ruído horrível dos aviões que passam causa danos à saúde. 

    A reportagem recentemente transmitida no canal ZDF alemão que mostrou que os EUA querem instalar bombas atômicas B61-12 na base aérea em Buchel não foi uma novidade para o ativista e historiador Reiner Braun. 

    “Há muito tempo que os americanos declaram que querem modernizar as bombas atômicas instaladas na Alemanha. Agora dispõem-se a fazer isso. É a lógica da política militarista norte-americana dos últimos anos”, disse Braun. Mas Reiner Braun se manifesta contra tal ideia. 

    “As armas nucleares devem ser liquidadas em todo o mundo porque as armas nucleares são um risco inaceitável. Liquidar armas nucleares é liquidá-las em toda a parte e não as modernizar. Nem no Oriente, nem no Ocidente, nem nos EUA, nem na Rússia”.

    Outro objetivo dos pacifistas alemães é a dissolução da OTAN. 

    “A saída da Alemanha da OTAN enfraquecerá, com certeza, a aliança, mas não a liquidará. Para superar a OTAN é necessário criar uma estrutura de segurança coletiva parecida com a OSCE”, afirmou Braun.

    Tags:
    protesto, base aérea, armas nucleares, EUA, Alemanha
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar