11:48 15 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    O presidente da China, Xi Jinping, e o presidente da Rússia, Vladimir Putin, na Parada da Vitória.

    Presidente da Rússia apoia iniciativa chinesa de integração econômica

    © Sputnik / Alexei Druzhinin
    Mundo
    URL curta
    70ª Assembleia Geral da ONU (47)
    0 151
    Nos siga no

    Durante o seu discurso na 70ª sessão de Assembleia Geral da ONU o presidente da Rússia, Vladimir Putin, apoiou a iniciativa do seu colega chinês, Xi Jinping, sobre a criação do Cinturão Econômico da Rota da Seda.

    Segundo ele, a ligação desta iniciativa com os projetos da União Econômica Eurasiática é um dos exemplos da integração baseada nos princípios universais e transparentes do comércio internacional.

    O projeto de Cinturão Econômico da Rota da Seda do século XXI foi proposto pelo presidente da China, Xi Jinping, em 2013 e tem a ver com a criação de uma via comercial para fornecimento direto de mercadorias do Oriente para o Ocidente em condições vantajosas.

    O líder russo comparou este modelo de integração regional econômica com outra, baseada no egoísmo econômico. Ambas são criadas na região asiática onde os processos regionais determinam e estimulam o crescimento econômico de toda a região.

    Vladimir Putin se referia indiretamente ao acordo da Parceria Trans-Pacífico (TPP, na sigla em inglês), mas criticou abertamente a criação de blocos exclusivos de comércio sob o patronato dos EUA. Durante o seu discurso o presidente da Rússia disse:

    "Vários países escolheram a via de uniões econômicas exclusivas e fechadas, sendo que as negociações sobre a criação destes são realizadas nos bastidores, em segredo dos seus povos e os seus círculos empresariais e sociedade, e de outros Estados. Outros países, cujos interesses podem ser afetadas, nem sequer são informados sobre isso."

    A China é a segunda economia mundial e o principal parceiro econômico da maioria dos países do Círculo do Pacífico que foram convidados para participar no TPP. Enquanto isso, o país tem sido completamente afastado, por parte dos EUA, das negociações sobre a criação do acordo econômico. 

    Pelo contrário, as negociações sobre o projeto da criação de Cinturão Econômico da Rota da Seda do século XXI, desde o início foram completamente abertas para participação dos parceiros potenciais. É por isso que o presidente da Rússia declarou na ONU:

     “Contrariamente à política de exclusividade, a Rússia propôs a harmonização dos projetos econômicos regionais, a chamada integração das integrações, baseada nos princípios universais e transparentes do comércio internacional. Como exemplo posso indicar os nossos planos sobre integração da União Econômica Eurasiática com a iniciativa chinesa de criação de Cinturão Econômico da Rota da Seda.”

    O especialista do Instituto de investigação científica da Rússia, Europa de Leste e Ásia Central da Academia das ciências sociais da China Jiang Yi comentou o assunto à Sputnik:

     “A integração dos dois grandes projetos cria novas chances para o futuro restabelecimento da economia global e incremento de economias dos países com mercados em desenvolvimento. […] A integração dos dois projetos significa desenvolvimento e por isso, já em curto prazo, pode desempenhar um papel decisivo de estimulação do crescimento econômico global.”

    Tema:
    70ª Assembleia Geral da ONU (47)
    Tags:
    economia, Xi Jinping, Vladimir Putin, China, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar