17:04 18 Agosto 2017
Ouvir Rádio
    Barack Obama durante Assembleia Geral da ONU

    Obama diz que China e Rússia são desafios para os EUA

    © REUTERS/ Kevin Lamarque
    Mundo
    URL curta
    Ucrânia em foco da política internacional (289)
    12922242

    Ao discursar na 70ª Assembleia Geral da ONU nesta segunda-feira (28), o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, classificou a Rússia e a China como desafios potenciais para os EUA.

    "Nossa economia está crescendo, as nossas tropas estão retornando do Iraque e do Afeganistão, mas vemos o debate sobre o papel da América no mundo – sobre o que significa força, determinada pela oposição de todos os inimigos, suspeitos inimigos, a emergente China e a crescente Rússia", disse Obama durante seu discurso na Assembléia Geral da ONU.

    Ele disse que os Estados Unidos apóiam as negociações diplomáticas entre a Rússia e a Ucrânia. Segundo ele, os EUA têm poucos interesses econômicos na Ucrânia, mas eles não podem permanecer à margem da situação com a violação da soberania do país.

    "A América tem poucos interesses econômicos na Ucrânia", disse Obama na Assembleia Geral das Nações Unidas.

    Além disso, líder norte-americano declarou que os Estados Unidos não podem resolver os problemas do mundo sozinho, citando o caso do Iraque como exemplo.Obama disse também que não vai hesitar na decisão sobre o uso unilateral da força para proteger os Estados Unidos e seus aliados.

     "Como presidente, eu sei sobre os perigos que enfrentamos", acrescentou ele.


    Tema:
    Ucrânia em foco da política internacional (289)

    Mais:

    Ex-premiê da Ucrânia: declarações de Poroshenko na ONU foram completamente falsas
    Acompanhe ao vivo a 70ª Assembleia Geral da ONU
    Hassan Rohani aborta participação na Assembleia Geral da ONU e vai retornar para o Irã
    Lavrov na ONU: Rússia oferece ajuda, mas não impõe valores
    Tags:
    ONU, Assembleia Geral da ONU, Barack Obama, China, Rússia, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik