17:35 22 Setembro 2019
Ouvir Rádio
    A bandeira nacional da Ucrânia na fronteira russo-ucraniana

    Mídia ocidental: Ucrânia se prejudica

    © AP Photo / Inna Varenytsia
    Mundo
    URL curta
    14617
    Nos siga no

    Proibindo voos das companhias aéreas russas para a Ucrânia, o país agrava o conflito que já dura há mais de um ano, diz o jornal The Washington Post.

    Na sexta-feira (25) Arseny Yatsenyuk anunciou que o gabinete de ministros ucraniano proibiu os voos das companhias aéreas russas Aeroflot e Transaero no país.

    A proibição representa uma dificuldade para os viajantes e transportação de cargas na região. Provocou igualmente grandes repercussões na Europa. A UE está tentando entender o que levou a Ucrânia a tomar tal decisão num momento em que a situação está se estabilizando.

    Segundo a edição suíça Neue Zürcher Zeitung, as sanções ucranianas demonstraram mais uma vez “as tendências nacionalistas” de Kiev.

    Além disso, o jornal faz uma suposição de que, aplicando as sanções, o governo busca o apoio da população na véspera das eleições locais, que se realizarão em outubro.

    O journal Deutsche Wirtschafts Nachrichten concorda que a Ucrânia se prejudica a si própria, pois as receitas dos aeroportos do país vão diminuir significativamente.

    Segundo a edição, os cidadãos dos países europeus são quem, de fato, vai pagar as sanções porque Kiev recebe ajuda financeira do Ocidente.

    A Rússia também reagiu às ações do governo ucraniano. O Ministério do Transporte russo informou que o país pretende aplicar medidas simétricas.

    “Entendemos que isto levará ao encerramento da conexão aérea entre os dois países. Com isso vão sofrer, primeiramente, cidadãos ucranianos. Mas quero assinalar que, na situação atual, nós nos vemos forçados pelas autoridades ucranianas a aplicar tais medidas”, disse o ministro do Transporte russo.

    A proibição de voos das companhias aéreas russas é mais um ato hostil para com a Rússia. A Ucrânia também limitou a transmissão da mídia russa, introduziu sanções contra pessoas singulares e coletivas. Além disso, na semana passada foi iniciado o bloqueio ao transporte de produtos alimentares destinados à Crimeia.

    Mais:

    Ucrânia está contra liberdade de expressão e imprensa
    Ucrânia decreta bloqueio alimentar à Crimeia
    Tags:
    sanções, Aeroflot, Arseny Yatsenyuk, Ucrânia, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar