01:09 17 Julho 2018
Ouvir Rádio
    Soldados israelenses monitoram a fronteira Israel–Síria.

    Rússia e Israel criam mecanismo conjunto na Síria

    © AP Photo / Ariel Schalit
    Mundo
    URL curta
    5266

    O exército da Rússia e militares de Israel criaram um mecanismo conjunto para coordenar operações na Síria e evitar confrontos acidentais, revelou um oficial israelense nesta quinta-feira.

    A autoridade israelense, que falou sob condição de anonimato, afirmou que as equipes militares de ambos os países vão se reunir para discutir a coordenação das operações aéreas, navais e terrestres no país.

    O movimento vem na esteira da reunião do primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, com o presidente russo, Vladimir Putin, nesta semana, em Moscou. Netanyahu expressou, em diversas ocasiões, preocupação com a crescente presença russa na Síria.

    A Rússia apoiou o presidente sírio Bashar Assad desde o início da guerra civil que toma conta do país e que já levou, segundo estimativas da ONU, mais de 250 mil vidas. Rússia vem ampliando a presença militar na região, para combater os militantes do Estado Islâmico.

    Israel não tem interesse em ver Assad, um inimigo de longa data, permanecer no poder. Mas antes da guerra civil, ambos os países mantinham relativa calma ao longo da fronteira que dividem. Agora, porém, os israelenses temem que a possível queda do regime Assad cause uma invasão dos extremistas do Estado Islâmico.

    Mais:

    Moscou mantém crítica à estratégia de ataques aéreos ao Estado Islâmico na Síria
    Guerra síria leva à primeira retirada de sementes da “Abóbada do Fim do Mundo” em Svalbard
    Opinião: Síria se transforma em ‘Chernobyl geopolítico’
    Tags:
    Guerra Civil Síria, Estado Islâmico, Benjamin Netanyahu, Vladimir Putin, Síria, Israel, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik