18:09 04 Agosto 2021
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    0 112
    Nos siga no

    O primeiro-ministro da Rússia, Dmitry Medvedev, assinou decreto sobre o preço do gás para a Ucrânia no quarto trimestre. O commodity será repassado ao país vizinho no mesmo nível de preço do gás oferecido aos países da União Europeia, informou nesta quinta-feira o site do governo russo.

    "De acordo com o decreto, o preço do gás para a Ucrânia foi estabelecido ao nível dos preços do gás para os países da União Europeia que fazem fronteira com a Ucrânia; este decreto se estende às relações de contrato que surgem a partir de 1º de outubro de 2015 e é válido até 31 de dezembro de 2015", aponta o texto.

    O ministro de Energia da Rússia, Aleksandr Novak, declarou anteriormente que o governo já tinha pronto o projeto de lei para o estabelecimento de um desconto no preço do gás para a Ucrânia durante o quarto trimestre, ao nível de US$ 20 por cada mil metros cúbicos.

    Gasoduto na região de Donetsk
    © Sputnik / Mikhail Voskresensky
    Nesta sexta-feira, Novak participará do encontro de Rússia, Ucrânia e União Europeia sobre o pacote de inverno de gás, que poderia terminar com a assinatura de um protocolo de fornecimento de gás russo à Ucrânia durante a temporada fria.

    Kiev quer pagar à Rússia um preço menor do que europeu e mencionou anteriormente sua intenção de alcançar um preço inferior a US$ 230 por cada mil metros cúbicos de gás.

    O preço contratual do gás russo para a Ucrânia durante o quarto trimestre é de US$ 252 por cada mil metros cúbicos, de moto que o desconto oferecido pelo governo russo pode reduzir o preço do commodity para US$ 230 aproximadamente.

    Mais:

    Poroshenko acredita que bloqueio alimentar da Crimeia devolverá península à Ucrânia
    Nova doutrina militar da Ucrânia põe Rússia como 'principal ameaça'
    Ucrânia registra projeto de lei para legalização da prostituição
    Rússia construirá nova ferrovia para contornar território da Ucrânia
    Secretário-geral da OTAN visita Ucrânia
    Tags:
    Rússia, Ucrânia, Dmitry Medvedev, Alexander Novak, União Europeia, inverno, gás, desconto, fornecimento
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar