23:07 22 Julho 2018
Ouvir Rádio
    Militantes do Estado Islâmico

    Moscou mantém crítica à estratégia de ataques aéreos ao Estado Islâmico na Síria

    © AP Photo / Raqqa Media Center of the Islamic State group
    Mundo
    URL curta
    1171

    A posição de Moscou com relação à eficácia dos ataques aéreos da coalizão internacional contra as posições do grupo terrorista Estado Islâmico continua a mesma: tal abordagem unilateral não traz resultados significativos, declarou em entrevista à Sputnik o alto representante do ministério das Relações Exteriores da Rússia Ilya Rogachev.

    "A nossa posição não mudou. A abordagem unilateral para enfrentar a ameaça terrorista não surte resultados significativos. Até porque, até os especialistas ocidentais reconhecem o fraco desempenho desses bombardeios, muitas vezes anulados pelas hábeis ações dos combatentes do EI" – disse o diplomata russo.

    No final de junho deste ano o presidente da Rússia Vladimir Putin ofereceu às autoridades sírias e aos países da região, incluindo a Turquia e a Arábia Saudita, unir os esforços na luta contra o EI.

    Os EUA, por sua vez, que já lideram uma coalizão internacional para combater o grupo terrorista, estão tentando derrubar o regime do presidente Bashar Assad na Síria, e se recusam categoricamente em incluí-lo na luta contra o EI.

    A Rússia insiste com que a coalizão coopere nessa luta com as autoridades de Damasco, sob a égide do Conselho de Segurança da ONU. Além disso, Moscou tem enviado equipamentos militares à Síria para assistir o governo local na luta contra o terrorismo.

    A guerra civil na Síria, iniciada em 2011, já causou a morte de mais de 230 mil pessoas, segundo dados da ONU. O governo sírio luta contra vários grupos rebeldes e organizações militares, incluindo a Frente al-Nusra e o grupo terrorista Estado Islâmico.

    Mais:

    Damasco elogia apoio da Rússia à luta do governo sírio contra o Estado Islâmico
    Putin: Estado Islâmico compromete o verdadeiro Islã
    Kerry: EUA querem debater Síria imediatamente com a Rússia
    Tags:
    ameaça terrorista, ataque aéreo, bombardeio, terrorismo, Estado Islâmico, Ilya Rogachev, Síria, EUA, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik