09:14 22 Outubro 2018
Ouvir Rádio
    Federica Mogherini

    Mogherini: o mundo precisa da Rússia para resolver conflito sírio

    © AFP 2018 / EMMANUEL DUNAND
    Mundo
    URL curta
    183

    Para resolver o conflito na Síria, é necessário incluir a Rússia no processo de regularização porque a Rússia já manifestou a sua atitude construtiva sobre o programa nuclear iraniano, declarou a chefe da diplomacia europeia Federica Mogherini a um jornal alemão.

    Apesar das sanções que foram introduzidas contra a Rússia, Moscou teve um papel construtivo na resolução do problema nuclear iraniano e contribuiu para a regularização da crise migratória na Europa, disse Federica Mogherini em entrevista ao diário alemão Süddeutsche Zeitung, publicada na quarta-feira (23).

    “O consenso que foi atingido em relação ao programa nuclear iraniano pode alterar correlação das forças na região […] Se a União Europeia (UE) usar todo o seu potencial no processo de transição do poder na Síria será possível atingir alguns resultados em conjunto com os outros atores internacionais. Todo o mundo deve participar das negociações, nomeadamente a Rússia, Arábia Saudita, o Irã, a Turquia, os Estados Unidos e a UE”, afirmou Mogherini.

    Os jornalistas destacaram uma contradição nas palavras da diplomata europeia porque, segundo Mogherini, é necessário envolver o presidente russo Vladimir Putin no processo da regularização do conflito sírio enquanto Bruxelas continua realizando a política de sanções contra a Rússia. 

    “A Rússia é um ator mundial. Na regularização do problema iraniano desempenhava um papel que foi indubitavelmente construtivo. Quanto à crise migratória, nós realizamos uma luta conjunta [com a Rússia] contra os traficantes de pessoas. A Rússia quer que seja considerada um membro responsável na comunidade internacional”, frisou Mogherini.

    Todavia, ela recusou-se a comentar o assunto da possível presença dos militares russos na Síria.

    Entretanto, o grupo de democratas liberais no Parlamento Europeu apelou aos líderes da UE para elaborar o plano de regularização pacífica na Síria. Segundo o chefe do grupo parlamentar Guy Verhofstadt, o plano pacífico deve corresponder às duas condições, derrota do Estado Islâmico e demissão do presidente sírio Bashar Assad. O membro do Parlamento Europeu ecoou a ideia de participação dos vários atores internacionais na regularização na Síria. Mogherini disse que a UE poderia convocar uma conferência sobre a situação na Síria mas o que é mais importante agora é “reforçar um processo que nas condições muito graves está realizando a ONU”. Segundo a diplomata europeia, ela “trabalhará sobre isso nos próximos dias de forma mais ativa”.

    Tags:
    resolução pacífica, resolução, conflito, Federica Mogherini, Rússia, Síria, UE
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik