19:53 23 Novembro 2020
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    0 223
    Nos siga no

    Nesta quarta-feira, o Egito e a França acordaram a compra dos porta-helicópteros, que o país europeu tinha construído por encomenda da Rússia.

    O presidente do Egito, Abdel Fattah al-Sisi, concordou com o seu colega francês, François Hollande, as condições de compra dos porta-helicópteros de classe Mistral.

    O acordo foi alcançado durante a visita de uma delegação egípcia à capital francesa.

    Uma fonte russa na área da cooperação técnico-militar informou nesta quarta-feira que a Rússia provavelmente não irá interferir-se neste acordo.

    "O Egito é um Estado amigo da Rússia, de modo que se Paris e o Cairo chegaram realmente a um acordo de aquisição dos navios, Moscou provavelmente não irá protestar contra este acordo", disse a fonte, citada pela RIA Novosti.

    Em 2014, a França construiu, por encomenda da Rússia, dois porta-helicópteros da classe Mistral. Os navios foram testados em mar alto em setembro daquele ano. Mas os EUA, a Alemanha e o Reino Unido fizeram Paris desistir de entregar os navios à Rússia, devido à alegada participação do país no conflito ucraniano.

    Mais cedo neste ano, o governo francês devolveu o montante de 900 milhões de euros (mais de 4 bilhões de reais) já pago pela Rússia no âmbito do contrato.

    Tanto os observadores, como os membros da equipe construtora do estaleiro de Saint-Nazaire (Noroeste da França) afirmam que o não cumprimento da entrega dos navios à Rússia mina seriamente a imagem e a credibilidade da França.

    Tags:
    Mistral, Egito, França
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar