22:23 22 Setembro 2019
Ouvir Rádio
    O vice-presidente brasileiro, Michel Temer, durante encontro com o premier russo, Dmitry Medvedev, em Moscou

    Temer: Rússia deve participar do Plano de Investimentos em Logística no Brasil

    Mundo
    URL curta
    1151
    Nos siga no

    Durante a visita oficial de três dias à Rússia, o vice-presidente Michel Temer se reuniu com o premier russo, Dmitry Medvedev, para discutir o interesse do Brasil de que empresas russas participem da segunda etapa do Programa de Investimentos em Logística, que tem como objetivo aumentar os investimentos em infraestrutura de transportes.

    Segundo Temer, a ideia é atrair o empresariado russo para investir na modernização das ferrovias, portos e aeroportos brasileiros, reduzindo custos e ampliando a capacidade de transporte.

    “Foram identificados meios de expandir o comércio e investimentos, embora hoje já esteja na margem de US$ 6 bilhões. Mas há um compromisso firmado no sentido de alcançarmos a cifra de US$ 10 bilhões, e seguramente reuniões como esta incentivam o alcance desta meta estabelecida entre a Presidenta Dilma e o Presidente Putin”.

    Além dos transportes, também foi discutido durante a VII Reunião da Comissão de Alto Nível Brasil-Rússia o aumento das vendas de carnes e outros produtos agropecuários do Brasil para a Rússia.

    Do lado da Rússia, o interesse é vender para o Brasil equipamentos de defesa e aumentar as exportações de trigo e pescado.

    De acordo com Medvedev, o Brasil é um grande parceiro na América do Sul, e as relações entre Rússia e Brasil são baseadas no respeito mútuo e confiança.

    Durante a reunião foi discutido ainda a cooperação energética. Michel Temer ressaltou que os dois países querem impulsionar acordos em energia nuclear para fins pacíficos.

    “No Brasil, esta não é apenas uma questão de governo, mas uma determinação constitucional de que a energia nuclear seja usada apenas para fins pacíficos”.

    Ainda nesse setor, a Nuclebrás Equipamentos Pesados S.A. e a Rosatom América Latina assinaram um memorando de entendimento, com o objetivo de incentivar o intercâmbio para explorar oportunidades de negócio, como, por exemplo, a construção do reator nuclear multipropósito brasileiro, que vai garantir a independência nuclear do país.

    Os dois países ainda assinaram um acordo de instalação de uma nova estação do Sistema de Navegação por Satélite GLONASS, da Agência Espacial Russa em parceria com a Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), no Rio Grande do Sul.

    Michel Temer também anunciou que o governo russo vai abrir 1.100 vagas para estudantes brasileiros na Universidade Estatal de Moscou e na Universidade Estatal de São Petersburgo, através do programa Ciência Sem Fronteiras. O idioma russo ainda é uma barreia, mas os governos trabalham numa forma de oferecer os cursos em inglês.

    Michel Temer e Dmitry Medvedev falaram ainda sobre a possibilidade da utilização das moedas nacionais nas transações entre os dois países.

    “Conversando com o presidente do governo me comprometi a fazer novos exames no Banco Central do Brasil para verificar se isto é possível, até porque, cada vez mais, se incrementam as relações”.

    Após a passagem pela Rússia, o vice-presidente Michel Temer seguiu com sua comitiva empresarial para a Polônia em busca de mais investimentos que ajudem a retomar o crescimento do Brasil.

    Tags:
    transportes, investimentos, Ciência sem Fronteiras, Glonass, UFSM, Banco Central do Brasil, Michel Temer, Dmitry Medvedev, Santa Maria, Rio Grande do Sul, Polônia, São Petersburgo, América Latina, Moscou, Rússia, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar