15:28 20 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    1010
    Nos siga no

    Washington e Pequim devem prontamente concluir um tratado sobre investimento bilateral, segundo disse o presidente da Câmara de Comércio dos Estados Unidos (USCC, na sigla em inglês), Thomas Donohue, em um comunicado à imprensa nesta quinta-feira (17).

    Donohue, à frente da organização empresarial que representa os interesses de grandes companhias norte-americanas, se reuniu com o presidente chinês Xi Jinping às vésperas da sétima edição do Diálogo Anual de CEOs e Ex-altos Funcionários EUA-China.

    "Nós pedimos que os dois governos reforcem a relação econômica e comercial, inclusive através da celebração de um tratado abrangente e de alto padrão para o investimento bilateral, o mais rápido possível", disse Donohue após a reunião com o líder chinês.

    Segundo o representante da USCC, o diálogo ajuda os dois países a fortalecer oportunidades, compartilhar interesses e fazer recomendações aos governos.

    "A expansão da relação comercial EUA-China é essencial para impulsionar o crescimento necessário em nossas economias e a estabilidade na economia global", acrescentou Donohue.

    O Presidente Xi Jinping fará sua primeira visita de Estado a Washington no próximo dia 25 de setembro. O chefe de Estado participará da 70ª sessão da Assembleia Geral das Nações Unidas, em Nova York, e manterá negociações com o presidente dos EUA, Barack Obama.

    No início deste mês, o jornal britânico Financial Times revelou que a Casa Branca estava estudando a possibilidade de introduzir sanções contra empresas chinesas supostamente envolvidas nas acusações de espionagem econômica e roubo de propriedade intelectual norte-americana, apesar de Pequim negar as acusações. 

    Segundo o Washington Post, o pacote de sanções elaborado pela administração de Obama incluiria o congelamento de ativos e a proibição de transações comerciais, segundo prevê a diretiva assinada em abril deste ano pelo presidente dos EUA para combater entidades e indivíduos estrangeiros ligados à espionagem cibernética. 

    Mais:

    Presidente chinês pode cancelar visita aos EUA
    Obama: Rússia e China estão prestes a ultrapassar os EUA em segurança cibernética
    China ultrapassa EUA e outros mercados do mundo
    Li Keqiang: perspectivas econômicas da China são positivas
    Tags:
    China, Estados Unidos, EUA, Washington, Pequim, Barack Obama, Xi Jinping, Thomas Donohue, Câmara de Comércio dos EUA, Assembleia Geral da ONU, Nações Unidas, Diálogo Anual de CEOs e Ex-altos Funcionários EUA-China, investimento estrangeiro, tratado de investimento bilateral, economia, espionagem, hackers, relações comerciais, propriedade intelectual, sanções, segurança cibernética
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar