13:37 02 Agosto 2021
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    0 51
    Nos siga no

    A Comissão Nacional de Direitos Humanos da Tailândia divulgou na quarta-feira uma reclamação de cidadãos tailandeses em que estes acusam empresas norte-americanas de fraturamento hidráulico ilegal para extrair gás, afirmando que isto leva a problemas de saúde e poluição da água de irrigação.

    Esta é a segunda reclamação depois de o Gabinete do provedor de Direitos Humanos da Tailândia ter recusado uma queixa semelhante contra a empresa Apico, de origem norte-americana, e a sua sucursal Tatex Thailand, apresentada por uma comissão de habitantes de aldeias de três províncias do noroeste do país: Khon Kaen, Kalasin e Udon Thani. 

    Aproximadamente 200 tailandeses assinaram uma reclamação que afirma que as empresas norte-americanas estão utilizando a tecnologia conhecida como fraturamento hidráulico. A tecnologia, que destrói o ambiente por injetar água, sob alta pressão, misturada com substâncias extremamente tóxicas no terreno para fraturar o xisto e extrair gás. É conhecido que esta tecnologia causa poluição dos lençóis de água e tremores da terra localizados. 

    A Apico nega estar utilizando fraturamento, mas os seus documentos indicam que tentativas de fraturamento foram feitas naquelas regiões pelo menos uma vez. 

    Uma outra preocupação é que a perfuração para extrair gás próximo às povoações leva a problemas de saúde da população local, inclusive doenças cutâneas e respiratórias, enquanto os resíduos do processo se misturam com a água de irrigação, contaminando-a e tornando-a imprópria para utilização.

    Tags:
    Tailândia, EUA, gás de xisto, meio ambiente
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar