13:29 23 Agosto 2019
Ouvir Rádio
    Evo Morales, presidente da Bolívia.

    Evo Morales: A Bolívia não é uma ditadura

    ABI / Jorge Mamani
    Mundo
    URL curta
    1134

    O presidente boliviano, Evo Morales, rechaçou as afirmações dos opositores de que a Bolívia era um país autoritário e ditatorial por estudar a possibilidade de uma nova reeleição.

    “Se o povo quer modificar a constituição, ele irá decidir democraticamente. Isso não é nenhuma ditadura”, argumentou Morales.

    Na semana passada, partidários do governo elaboraram um projeto para alterar a Carta Magna boliviana. A modificação aumentaria o número de reeleições permitidas. O documento será submetido ao parlamento do país e, caso seja aprovado, passará por um referendo popular.

    O índio aymara Evo Morales começou sua vida sindical nos anos 1980. Alcançou seu primeiro mandato político em 1997, entrando para o Congresso como representante da província de Chapare e de Carrasco de Cochabamba. Foi o mais votado entre seus pares. Em janeiro de 2002, acabou expulso da casa legislativa acusado de terrorismo, mas dois meses depois o ato recebeu o parecer de “inconstitucional”.

    Morales foi eleito presidente da Bolívia pela primeira vez em dezembro de 2005. Em janeiro deste ano, tomou posse para seu terceiro mandato.

    Tags:
    terrorismo, democracia, referendo, aprovação, projeto de lei, ditadura, reeleição, índio aymara, constituição, Evo Morales, Chapare, Cochabamba, Bolívia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar