23:07 19 Fevereiro 2018
Ouvir Rádio
    Refugiados sírios à espera de transporte após atravessar a fronteira com a Turquia da cidade síria de Tal Abyad, em 10 de junho de 2015

    Human Rights Watch: EUA poderiam fazer mais pelos refugiados

    © AFP 2018/ STR
    Mundo
    URL curta
    281

    Washington poderia fazer mais para aliviar a crise de refugiados na Europa, inclusive acelerando o processo de reinstalação nos EUA ou fornecendo embarcações para trabalhos de busca e resgate, afirmou a diretora local da Human Rights Watch, Sarah Margon, em entrevista à Sputnik nesta segunda-feira.

    "Os Estados Unidos são os principais fornecedores de ajuda humanitária para o conflito na Síria", disse Margon. No entanto, o país poderia "certamente aumentar o número de refugiados que está recebendo" e acelerar o processo de acolhimento, que, normalmente, "leva de 18 meses a anos", acredita a especialista. 

    Segundo a diretora da organização de defesa dos direitos humanos, os cidadãos sírios que tentam buscar refúgio nos EUA são obrigados a se submeter a um intenso programa de segurança e checagem, seguido por uma série de entrevistas, o que torna esse tipo de imigração mais complicada do que os procedimentos para conseguir qualquer outro tipo de visto. 

    "Os procedimentos que estão em vigor tomam muito cuidado para garantir que qualquer pessoa que entrar nos Estados Unidos esteja segura e que o país permaneça seguro", declarou Margon.

    Tags:
    refugiados, Human Right Watch, Sputnik, Sarah Margon, Washington, Síria, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik